18 de janeiro de 2020Informação, independência e credibilidade
Blog

Caminhoneiros ameaçam Bolsonaro: a gente botou a gente tira

Protestos começam a eclodir entre os caminhoneiros e ganha as redes sociais

Caminhoneiros fazem ameaças ao governo Bolsonaro

“Do jeito que a gente botou, a gente tira”.

A frase acima está circulando nos caminhões e nas redes sociais dos caminhoneiros do País, em franca revolta contra o governo Jair Bolsonaro por conta da tabela do frete e outras promessas não realizadas

Os caminhoneiros estão ameaçando uma greve nacional e já chamam o Presidente da República de “traidor”. Dizem que fizeram campanha de graça.

Eles protestam dizendo que Bolsonaro fez no governo a opção pelo agronegócios desde 2018, quando desmobilizou a manifestação nacional que a categoria pretendia realizar

O Brasil tem cerca de 5 milhões de caminhoneiros que apoiaram a candidatura de Bolsonaro apostando na política de preços mínimos (tabelamento de fretes) e na emissão do Código Identificador de Transporte (Ciot), que seria um cadastramento no sistema eletrônico na Agência Nacional de Transportes Terrestres, que haviam sido prometidos pelo Jair candidato, mas até agora nada foi cumprido.

Além disso, hoje estão a cobrar também outras promessas como o cartão caminhoneiro e os empréstimos de R$ 30 mil do BNDES para manutenção dos veículos.

Por enquanto, o pessoal apenas se mobiliza na esperança de um retorno positivo do governo à pauta de reivindicações.

O Planalto, no entanto, se mantém no mais absoluto silêncio.

 

 

 

 

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.