9 de julho de 2020Informação, independência e credibilidade
Policia

Caso Marielle: Polícia Civil e MP cumprem mandados de prisão e busca

Um bombeiro é acusado de ocultar armas usadas no crime

Mandado judicial é cumprido no caso Marielle Franco e Anderson Gomes

A Divisão de Homicídios e o Ministério Público do Rio prenderam na manhã desta quarta-feira, 10, um bombeiro acusado de envolvimento no caso Marielle Franco e Anderson Gomes.

Maxwell Simones Correia é amigo do policial militar Ronnie Lessa, que está preso acusado de matar a vereadora e o motorista, em março de 2018. De acordo com os investigadores, o bombeiro foi um dos responsáveis por ocultar as armas usadas no crime.

Um PM não identificado é alvo de busca e apreensão. São cumpridos um mandado de prisão e dez de busca e apreensão na ação batizada Operação Submersus II. Entre os locais de atuação das equipes está a comunidade da Vila Vintém, em Padre Miguel, na zona oeste do Rio de Janeiro.

Submersus

A primeira fase da operação prendeu, em outubro do ano passado, Elaine Figueiredo Lessa e o irmão dela Bruno Figueiredo, esposa e cunhado de Ronnie Lessa, além de José Marcio Montavano, conhecido como Márcio Gordo, e Josinaldo Lucas Freitas, também chamado de Djaca. Eles foram acusados de atrapalhar as investigações.

Além de Ronnie Lessa, o ex-PM Élcio Vieira de Queiroz também está preso suspeito de ter participado do crime contra Marielle Franco e Anderson Gomes. As investigações mostraram até aqui que Ronnie atirou contra a vereadora e o motorista enquanto Élcio dirigia o veículo utilizado na ação. A BandNews FM tenta o contato com as defesas dos acusados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.