7 de dezembro de 2019Informação, independência e credibilidade
Economia

Na CCJ: Famílias de militares sentem reforma no bolso e afirmam ‘nunca mais votar em Bolsonaro’

Os militares são os que custam mais para a Previdência, proporcionalmente

A Comissão que votou a reforma dos militares na Câmara hoje chegou a ser suspensa por conta de uma confusão envolvendo militares que protestavam. Entre gritos de “covardes” e “traidor”, um grupo expôs as críticas à reforma e ao governo do presidente Jair Bolsonaro.

“Eu coordenei carreata para o senhor, eu gritei ‘Bolsonaro, 17’, enquanto eles estavam sob o ar condicionado e hoje o senhor trai a tropa dessa maneira”, disse uma mulher completamente transtornada. Ela, provavelmente, em breve será acusada de ser uma “esquerdopata comedora de mortadela”.

No meio de toda essa balburdia, enquanto outra mulher gritava “trairagem ao fundo”, cerca de 10 pessoas se manifestavam contra a votação. Uma terceira afirmou que nem Bolsonaro, nem seus filhos terão os votos da “família militar” outra vez.

CCJ

A comissão especial que analisa a reforma da Previdência dos militares (tecnicamente chamada de proteção social) rejeitou três destaques (propostas de mudança no texto) e concluiu a votação da proposta. Somente um destaque tinha impacto de R$ 130 bilhões e estenderia uma gratificação para todos os militares. Isso revoltou os poucos manifestantes.

O texto tinha caráter terminativo na comissão especial e poderia seguir direto para o Senado Federal. Entretanto, o deputado Glauber Braga (Psol-RJ) afirmou que tem um requerimento pronto, com pelo menos 51 assinaturas dos parlamentares, para que a proposta seja votada no plenário da Câmara dos Deputados.

A reforma dos militares prevê uma economia de R$ 10,45 bilhões em dez anos aos cofres públicos. A mudança nas regras trará uma economia de R$ 97,3 bilhões, mas a reestruturação custará R$ 86,85 bilhões. No funcionalismo, os militares são os que custam mais para a Previdência, proporcionalmente.

Mesmo assim, eles conseguiram manter algumas vantagens em relação a outros servidores públicos, como a aposentadoria com o último salário integral e os reajustes para aposentados e pensionista, seguindo os aumentos para militares ativos.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.