29 de fevereiro de 2020Informação, independência e credibilidade
Mundo

China confirma morte do médico que alertou o mundo sobre coronavírus

Li se tornou herói nacional, além de alvo da polícia, acusado de espalhar “informações falsas” sobre a nova doença

O oftalmologista Li Wenliang, de 34 anos, foi infectado pelo novo vírus enquanto atendia pacientes na cidade chinesa, o epicentro da epidemia. E o jornal People’s Daily afirmo que Li morreu às 2h58 do horário local.

Foi ele que alertou colegas sobre o surto de coronavírus, segundo o Hospital Central de Wuhan, onde ele trabalhava e estava internado.

O jornal estatal Global Times foi o primeiro a publicar que o oftalmologista havia morrido. O People’s Daily, diário do Comitê Central do Partido Comunista, chegou a tuitar que a morte de Li havia provocado “sofrimento nacional”.

Censura

Jornalistas e médicos locais ouvidos pela BBC e que não querem que seus nomes sejam revelados disseram que o governo chinês interveio após o primeiro anúncio da morte de Li. Os meios de comunicação oficiais teriam sido instruídos a alterar suas reportagens para afirmar que o médico ainda estava sendo tratado.

As notícias de sua morte provocaram uma enorme onda de reação popular no Sina Weibo, o equivalente chinês do Twitter. Li passou a ser tratado como herói nacional depois de publicar a história de como tentou alertar outros médicos, tornou-se alvo da polícia, para quem ele estaria espalhando “informações falsas”, e acabou ficando doente.

Seu relato tornou-se uma evidência da resposta falha das autoridades da cidade durante as primeiras semanas do surto, que já matou mais de 560 pessoas e infectou 28 mil na China.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.