12 de dezembro de 2019Informação, independência e credibilidade
Política

Confira a reação dos Bolsonaro à saída de Lula

Presidente voltou a elogiar Moro e Eduardo atacou com fake news

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e o vereador carioca Carlos Bolsonaro (PSC-RJ) criticaram a decisão da Justiça Federal de soltar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

O presidente Jair Bolsonaro não falou especificamente sobre o petista, mas elogiou durante o dia o ministro Sergio Moro (Justiça), que quando era juiz da Lava Jato, condenou o ex-presidente à prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do tríplex do Guarujá.

“O presidente Jair Bolsonaro enaltece o ministro Sergio Moro após decisão do STF que liberta Lula. Não tenho dúvidas que esse jogo virará! O Brasil não aceita mais o show dos bandidos do PT, PCdoB, Piçóu (PSOL) etc! Paciência e inteligência! Sei que o jogo virará rapidamente”. Carlos Bolsonaro, vereador.

Entretanto, pouco depois, o presidente ficou incomodado com o ato falho da jornalista, que no Globo News, se equivocou ao chamá-lo de ex-presidente.

Antes, Eduardo Bolsonaro havia, na mesma rede social, criticado a soltura de milhares de presos.

“Cagam na cabeça da sociedade, ignoram o risco de botar em liberdade 160.000 presos. Não esqueçam que latrocidas, p.ex., cometem seus crimes independente da vítima ser de direita ou esquerda”. Eduardo Bolsonaro, deputado.

Ao citar a possibilidade de 160.000 presos deixarem a cadeia com base na decisão do STF, no entanto, Eduardo Bolsonaro usa uma estimativa mentirosa, que chegou a circular por um tempo, mas foi desmentida pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Segundo o órgão, a medida deve atingir cerca de 4.900 detentos.

A correção foi feita pelo deputado federal Ivan Valente (PSOL-SP), que o chamou de “mentiroso” e espalhador de fake news. “Você sabe que são 4.800 casos avaliados e não são latrocínios”, escreveu. Eduardo ironizou:

“Ah! Só 4.800, dá nada né, deputado defensor de bandido (…). Vai lá deputado milionário, peça justiça para Marielle e depois discurse pela solutra de milhares de bandidos só para beneficiar seu líder preso”. Eduardo Bolsonaro.

O senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) não fez comentário hoje, mas postou um recado no Twitter na terça-feira 5. “Sou totalmente favorável à prisão em 2ª instância!”, postou.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.