5 de agosto de 2020Informação, independência e credibilidade
Alagoas

Covid-19: Cabo Bebeto questiona números e acha que não há tantas mortes assim em Alagoas

Deputado acredita que o menor número de mortes em abril deste ano, se comparados com 2019, invalidam perigo da pandemia

Em suas redes sociais, o deputado estadual Cabo Bebeto (PSL) fez um questionamento, com direito a sua imagem em pose de ponderação e tudo: “Onde muitos estavam quando essas mortes estavam acontecendo”?

Alinhado com o discurso do presidente Jair Bolsonaro, que é contra o fechamento de atividades econômicas e a prática do distanciamento social, o deputado acredita que o menor número de mortes, em abril deste ano, se comparado com o ano passado, não justifica a preocupação com o novo coronavírus.

Claro, em sua lógica, ignora-se os demais acidentes de trânsito (há menos pessoas nas ruas) e o crescente número de leitos sendo ocupados com contaminados pela covid-19. Os dados podem ser checados aqui.

A postagem dele foi feita nesta terça (12), antes da crescida nos números no mês de maio: em diversas oportunidades, a Secretaroa de Saúde contabilizou mais de 10 óbitos por dia em todo o estado.

Vale lembrar ainda que os números variam a cada ano e não deveriam servir de parâmetro: em 2018 foram 1.155 mortes, em 2017 foram 773 e em 2016 1.016 óbitos.

Infelizmente, mesmo diante de todos os fatos, de todos os alertas e da iminência de um colapso na rede hospitalar, há ainda quem critique a ciência e medicina usada nas recomendações da OMS e secretarias de Saúde do Brasil e do Mundo.

O próprio presidente da República, que compartilhou em seu Instagram na noite desta segunda-feira (11) uma publicação de um deputado cearense fazendo questionamento semelhante, foi classificada como conteúdo falso e deletado da rede social. E isso é preocupante.

One Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.