4 de agosto de 2020Informação, independência e credibilidade
Política

CPI encontra as principais contas de disparo irregular de WhatsApp nas eleições

Quase a totalidade dos textos na rede analisada era propaganda a favor do presidente Jair Bolsonaro (PSL) ou informações falsas a respeito de adversários do hoje presidente da República

Uma lista com as linhas telefônicas de WhatsApp responsáveis pelas maiores quantidades de disparo de mensagens em massa durante a campanha eleitoral de 2018 foi identificada pela CPI mista das Fake News no Congresso.

O levantamento foi feito a partir de documentos que a empresa remeteu à comissão de inquérito em novembro passado. Em um universo de 400 mil contas banidas por uso irregular, ao menos 55 mil tinham comportamento anormal. Destas, provavelmente operadas por robôs, 24 respondem pela maior parte das mensagens disparadas em massa.

As linhas telefônicas associadas a estes perfis possuem números dos Estados Unidos, Vietnã, Inglaterra e Brasil. Apesar das origens diversas dos números, os IPs indicam que todas as mensagens foram disparadas do Brasil. Assim, será possível chegar aos responsáveis por estas contas e endereços de IP para intimá-los a depor e revelarem o que sabem do esquema.

Pelo menos três dos 24 números possuem contas ativas no serviço de mensagens. Durante as eleições, uma rede de disseminação de fake news com uso de robôs pró-Bolsonaro funcionou durante a eleição e permanecia com 80% dos contatos ativos no WhatsApp até outubro do ano passado.

Quase a totalidade dos textos na rede analisada era propaganda a favor do presidente Jair Bolsonaro (PSL) ou informações falsas a respeito de adversários do hoje presidente da República. Após as eleições, a tônica passou a ser a defesa do presidente e do governo federal de uma forma geral, além de ataques a adversários e fake news sobre o noticiário.

Ministério Público Eleitoral já se posicionou contra a ação movida pela coligação de Fernando Haddad, candidato do PT à Presidência em 2018, sobre o disparo em massa de mensagens pelo WhatsApp em favor da chapa do presidente Jair Bolsonaro (PSL), que venceu a eleição do ano passado.

Maior interessada em afundar investigações, bolsonaristas do PSL são contra avanços da CPI das Fake News

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.