14 de dezembro de 2019Informação, independência e credibilidade
Maceió

Defesa Civil discute ações com população de bairros afetados pelo solo instável

Na reunião, solicitada pelo vereador Francisco Sales, os moradores puderam pontuar as dúvidas com relação às ações

Defesa Civil orienta sobre ações nos bairros afetados por instabilidade de solo (Foto: Ascom Defesa Civil)

Representantes da Coordenadoria Especial Municipal de Proteção e Defesa Civil (Compdec) estiveram reunidos nesta segunda-feira (4) com moradores dos bairros afetados pela instabilidade de solo, provocada pela atividade de mineração, para discutir as ações que estão sendo realizadas nos bairros do Pinheiro, Mutange e Bebedouro.

O coordenador da Defesa Civil de Maceió, Dinário Lemos, apresentou os profissionais da Defesa Civil de Maceió e suas atribuições dentro do problema, que já é considerado o desastre mais complexo do Brasil e o sexto mais complexo mundialmente.

Na reunião, solicitada pelo vereador Francisco Sales, os moradores puderam pontuar as dúvidas com relação às ações desenvolvidas pela Prefeitura de Maceió e as competências diante do problema para as demais esferas governamentais.

Na oportunidade foi destacado que a instabilidade de solo continua, uma vez que:

  • ainda não há repostas do Governo Federal se há solução para o problema;
  • que o pedido de respostas com relação à solução do problema foi protocolado há alguns meses no Governo Federal;
  • e que a Defesa Civil mantém a recomendação de realocação para as áreas de cor clara no Mapa de Setorização de Danos e de Linhas de Ações Prioritárias.

Os moradores presentes na reunião, que fazem parte do movimento SOS Pinheiro, pleitearam reuniões periódicas com a Defesa Civil, visando estreitar a comunicação.

Reprodução do Mapa de risco de Maceió inclui problemas nos bairros do Pinheiro, Mutange e Bebedouro

Ficou definido que o movimento irá indicar representantes para fazer parte do Núcleo Comunitário de Defesa Civil (Nudec), onde já existe relação de repasse periódico de informações, e assim melhorar a comunicação entre o órgão municipal e a população.

“Para nós que fazemos a Defesa Civil, estreitar o diálogo com a população é fundamental. Estamos trabalhando com um desastre de grande complexidade e a união de esforços em prol da causa só trará benefícios. A Defesa Civil transferiu a sede para o bairro do Pinheiro para ficar mais próxima da comunidade e está sempre de portas abertas para a população”. Dinário Lemos, coordenador da Defesa Civil de Maceió.

Um dos líderes do movimento, Geraldo Vasconcelos destacou as dúvidas de parte dos moradores e apresentou uma pauta com sugestões de ações relativas ao problema.

“A gente entende que há avanços na Defesa Civil, mas também temos dúvidas que precisam ser sanadas. Temos esta pauta como sugestão para melhorar esta comunicação com a população”. Geraldo Vasconcelos, um dos líderes do movimento.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.