8 de agosto de 2020Informação, independência e credibilidade
Policia

Empresário que denunciava políticos e gestores é assassinado em Rio Largo

Kleber Malaquias, conhecido como Bode Rouco, foi morto dentro de um bar

O empresário Kleber Malaquias foi assassinado na tarde desta quarta-feira (15), no bairro Mata do Rolo, em Rio Largo. Ele estava em um lugar conhecido como “bar da buchada”, quando foi atingido por disparos de armas de fogo.

Malaquias era conhecido pelas denúncias que fazia nas redes sociais contra políticos e gestores. E segundo Rocha Lima, comandante do 8º Batalhão de Polícia Militar (BPM), o suspeito fugiu em um carro Volkswagen Gol preto.

Quando o empresário foi ao banheiro, um indivíduo, que estava sentado com outras duas pessoas em uma mesa, seguiu Malaquias até o banheiro e efetuou os disparos, que atingiram a cabeça e o peito do empresário.  crime aconteceu por volta das 17 horas.

No local do crime, a polícia encontrou munições de calibre .40 deflagradas. As duas pessoas que estiveram na mesma mesa que o suspeito foram abordados pela PM e encaminhados à delegacia para prestar depoimento.

Histórico

Kleber Malaquias já denunciou o atual prefeito de Rio Largo, Gilberto Gonçalves, e o ex-gestor do município, Toninho Lins. O ex-prefeito da cidade de Marechal Deodoro, Cristiano Matheus, também já foi alvo de denúncias de Malaquias.

Em setembro do ano passado, em Boletim de Ocorrência (B.O.) na Polícia Civil de Alagoas, o empresário afirmou que afirmando que foi agredido, humilhado e ameaçado de morte sob a mira de uma pistola. Segundo ele, tudo aconteceu em Rio Largo e teria motivação política.

Além de prefeitos e ex-prefeitos, Malaquias foi responsável pelo afastamento do desembargador do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ-AL), Washington Luiz Damasceno Freitas, por cerca de dois anos. Tudo graças às denúncias do que ficou conhecido como “máfia da merenda”.

Conhecido como ‘Bode Rouco’, Kleber publicava vídeos nas redes sociais com as denúncias e chegou a testemunhar contra o desembargador em um processo que investigava a tentativa de homicídio ao juiz Marcelo Tadeu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.