30 de março de 2020Informação, independência e credibilidade
Brasil

Flávio Bolsonaro divulga vídeo falso do miliciano morto

Temendo que ‘plantem provas’, presidente Jair Bolsonaro se adiantou e já pediu uma perícia independente

O governador da Bahia, Rui Costa (PT), disse nesta quarta-feira (19) que o corpo que aparece em vídeo divulgado na terça-feira (18) pelo senador Flávio Bolsonaro (sem partido-RJ) nas redes sociais não é de Adriano da Nóbrega.

“São falsas. Posso garantir que aquilo não é nem do Instituto Médico Legal da Bahia nem do IML do Rio. Não são imagens dele. A imagem do corpo tem uma saída de bala nas costas e as costas dele estão lisas”. Rui Costa, governador da Bahia.

O ex-capitão do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) da Polícia Militar do Rio de Janeiro foi morto no dia 9 deste mês, no município de Esplanada, na Bahia.

Nóbrega era investigado por diversos crimes, e procurado pela Polícia Civil do Rio de Janeiro. Ele também era procurado pelo envolvimento nas mortes da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Franco, em março de 2018.

O ex-capitão da Polícia Militar é ligado a Flávio, de quem recebeu homenagem na Assembleia Legislativa do Rio. O filho do presidente foi deputado de fevereiro 2003 a janeiro de 2019. Flávio foi além, e seguiu acusando o ‘governo petista da Bahia’ de ter fraudado a perícia do miliciano:

Questionado sobre a pressão feita pelos Bolsonaro, o governador da Bahia foi direto:

“A grande pergunta é por que o presidente sonha, acorda, almoça, dorme só pensando naquilo. Do que será que ele está com medo? Esta é a grande pergunta que todo mundo deveria fazer”. Rui Costa.

Perícia independente

O presidente Jair Bolsonaro se adiantou e disse que vai pedir uma perícia independente sobre a morte do ex-policial. Segundo ele, o Ministério Público Federal na Bahia também deve cobrar uma perícia independente “para começar a desvendar as circunstâncias em que ele morreu, e porque poderia interessar para alguém a queima de arquivo”.

“Já tomei as providências legais para que seja feita uma perícia independente. Sem isso vocês não têm como buscar até, quem sabe, quem matou a Marielle. A quem interessa não desvendar a morte da Marielle?. Uma perícia independente vai dizer se ele foi torturado, se não foi, a que distância foram os tiros, e tinham dezenas de pessoas cercando a casa. A conduta não é essa, a conduta é cercar e buscar negociação para se render”. Jair Bolsonaro, presidente.

O presidente também levantou suspeita sobre a perícia que será feita nos telefones apreendidos com Adriano Nóbrega e a possibilidade de mensagens serem plantadas para incriminá-lo.

“Será que essa perícia poderá ser insuspeita? Eu quero uma perícia insuspeita. Não queremos que sejam inseridos áudios no telefone dele ou conversações de Whatsapp. Depois que se faz uma perícia que porventura a pessoa atingida pode ser eu, apesar de ser presidente da República, quanto tempo levaria uma nova perícia?”. Jair Bolsonaro.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.