24 de maio de 2020Informação, independência e credibilidade
Alagoas

HU entrega 14 leitos de UTI exclusivos para tratamento da covid-19

Outros oito leitos de pré-alta e 16 de enfermaria vão compor a estrutura montada para ajudar no combate à pandemia

As pessoas doentes em decorrência da covid-19 em Alagoas já encontram amparo no Hospital Universitário Professor Alberto Antunes (HU). Desde terça-feira (7) o HU da Ufal está com uma estrutura exclusiva para atender os pacientes graves, com novos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Os leitos passaram pelo procedimento de desinfecção e já estão prontos, com todos os equipamentos necessários à disposição.

“A ‘Unidade Covid-19’ ou ‘Unidade Coronavírus’ do Hospital Universitário possui 14 leitos de UTI já com respiradores, monitores multiparamétricos e vários equipamentos para atender novos pacientes que entrarão com complexidade por causa da covid-19”. Eliane Cavalcanti, vice-reitora da Ufal.

O reitor da Ufal, Josealdo Tonholo, destacou ainda o fato de ser um ambiente totalmente isolado que trabalha com diferença de pressão, para evitar a propagação do vírus.

“O hospital gerido pela Ebserh e de responsabilidade da Ufal está trabalhando diuturnamente para oferecer à população de Alagoas uma oportunidade de combate ao coronavírus naquilo que é a sua especialidade: casos extremamente complexos”. Josealdo Tonholo, reitor da Ufal.

O HU está finalizando mais oito leitos de pré-alta, onde o paciente fica antes da liberação da UTI, e 16 leitos de enfermaria, para os casos menos graves. Essa segunda etapa da Unidade Covid-19 ficará disponível até o final do mês.

De acordo com Eliane, todo o investimento para montar a estrutura está sendo feito a partir de recursos próprios do Hospital Universitário e da Ufal

“Ressaltamos o trabalho excepcional da equipe gestora do HU que em menos de 60 dias está conseguindo entregar a primeira fase da unidade pronta. A segunda fase está prevista para entrega a partir do dia 20”. Eliane Cavalcanti.

Com o HU preparado, equipado para prestar assistência de qualidade no enfrentamento à pandemia, os esforços da gestão se concentram agora em adquirir profissionais para estar à frente dessa missão.

“A gente ainda tem um gargalo de pessoal para fazer a operação desses leitos, então, nesse momento, a gente precisa de médicos, de técnicos de enfermagem, de fisioterapeutas, enfermeiros, que possam entrar no dia a dia, no embate contra o vírus”. Josealdo Tonholo.

Os meios para contratar os profissionais dependem de dois editais em andamento: um pela Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares, que encerrou as inscrições na segunda-feira (6), e o outro pelo Governo do Estado, que está selecionando 500 profissionais de forma emergencial.

“É fundamental que a gente consiga esses profissionais, senão, nós vamos ter a melhor estrutura de Alagoas, montada especificamente para o combate à covid, mas sem poder funcionar por falta de pessoal”. Josealdo Tonholo.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.