18 de fevereiro de 2020Informação, independência e credibilidade
Justiça

Justiça: Unopar deve indenizar ex-aluno por cobranças indevidas e nome negativado

Após cancelamento do curso, empresa teria enviado documento informando que inexistam débitos financeiros

O juiz Durval Mendonça Júnior, do 2º Juizado Especial Cível e Criminal de Arapiraca, determinou que a União Norte do Paraná de Ensino Ltda (Unopar) indenize em R$ 4.800,00 ex-aluno por cobranças indevidas e pela negativação imprópria de seu nome. A decisão foi publicada no Diário da Justiça Eletrônico desta terça-feira.

De acordo com o processo, foram cobrados R$ 228,00 e R$ 114,00, referentes a serviços que haviam sido cancelados pelo ex-aluno. Em sua defesa, a instituição de ensino alegou que a solicitação de desistência foi feita após a frequentação do estudante nos cursos atinentes ao serviço educacional contratado, o que justificaria a restrição.

Segundo o magistrado Durval Mendonça, a alegação da Unopar de que a cobrança causou mero aborrecimento ou simples descumprimento contratual é equivocada, sendo notório que o autor experimentou situação de angústia e desconforto que extrapolou a normalidade.

“A negativação indevida acarreta dano moral puro, uma vez que, devido à restrição efetuada, o autor viu-se na impossibilidade de realizar compra em comércio, assim como sofreu potenciais prejuízos em respeito à sua situação social no referente à obtenção de crédito na praça”. Durval Mendonça Júnior, juiz do 2º Juizado Especial Cível e Criminal de Arapiraca.

Além da indenização, o juiz determinou que a Unopar proceda à baixa na restrição do nome do autor junto aos órgãos de proteção ao crédito.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.