28 de fevereiro de 2020Informação, independência e credibilidade
Política

Lula: Destruição do Brasil começa pela cultura, assim como na Alemanha nazista

Ex-presidente lembrou acusações contra Fernanda Montenegro e a repercussão contra o Porta dos Fundos

Em discurso para 500 artistas, intelectuais e apoiadores no Circo Voador, na Lapa, bairro do Rio de Janeiro, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva criticou o ataque do governo Jair Bolsonaro à cultura. E que esta é uma maneira para destruir o Brasil, assim como os nazistas fizeram na Alemanha.

Seu maior exemplo foi importância da atriz Fernanda Montenegro, segundo ele muito maior do que a carreira política de Bolsonaro, mas que ainda assim é atacada por ele e seus correligionários. E até mesmo em pastas da Cultura.

“Como na Alemanha nazista, querem destruir o Brasil começando pela cultura. Vamos resistir como já resistimos a outros pesadelos. Chegou ao cúmulo de insultar uma das maiores artistas que esse pais já produziu, ignorando o fato de que a Fernanda Montenegro olhando 30 segundos para uma câmera fez muito mais pelo Brasil do que o Bolsonaro em 30 anos sentado numa cadeira de deputado”. Lula, ex-presidente.

O presidente Jair Bolsonaro nomeou em novembro o dramaturgo bolsonarista Roberto Alvim para o comando da Secretaria Especial de Cultura. Ele exercia o cargo de diretor do Centro de Artes Cênicas da Funarte (Fundação Nacional de Artes).

Alvim ganhou recentemente a simpatia de Bolsonaro ao ter protagonizado um embate público com a atriz Fernanda Montenegro. Ele usou as redes sociais em setembro para atacar atriz, após ela ter posado para a capa da revista Quatro Cinco Um.

Na época, ele disse sentir “desprezo” por Fernanda e a acusou de ser “mentirosa”. Na publicação, ela aparecia vestida de bruxa em uma fogueira de livros.

Porta dos Fundos

Lula acredita que a cultura no Brasil está sobre constante ataque e citou o humorista Fábio Porchat, que recentemente fez críticas ao chefe do Executivo no Twitter e também ao receber o Emmy de Melhor Comédia do Emmy Internacional com o Porta dos Fundos.

“Bolsonaro não governa, ele se vinga. Estejam certos que a tentativa de desmonte da cultura é em primeiro lugar uma vingança a cada uma e a cada um de vocês que ousaram cantar e dançar e gritar ‘Ele não. É também a vingança contra tudo o que a cultura representa para o ser humano e é o que justamente o que esse governo mais odeia e teme. O atual governo vive de promover a morte”. Lula.

De maneira inacreditável, Deputados da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) pediram a abertura de uma CPI que apure suposto crime contra o sentimento religioso cometido pelo grupo Porta dos Fundos.

Os deputados Frederico D’Avila (PSL), Altair Moraes (Republicanos) e Tenente Nascimento (PSL) citam um filme de Natal feito pelo grupo e afirmam que eles “retiram o valor espiritual da sagrada concepção e desdenham a trajetória de Jesus”.

O requerimento para a instauração da CPI, no entanto, deve ser protocolado só em fevereiro do ano que vem, quando a Alesp volta às atividades depois do recesso parlamentar.

 

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.