7 de dezembro de 2019Informação, independência e credibilidade
Brasil

Morre aos 62 anos o cineasta Fábio Barreto, diretor de Lula e o Quatrilho

Filme, O Quatrilho, com Glória Pires e Patrícia Pilar teve indicação para o Oscar

Fábio Barreto: a morte chega aos 62 anos

Morreu na noite desta quarta-feira, no Rio, o cineasta Fábio Barreto, diretor de filmes como “Lula, o filho do Brasil” e “O quatrilho”.

Ele tinha 62 anos e estava em coma desde dezembro de 2009, após capotar o carro na Rua Real Grandeza, em Botafogo, Zona Sul do Rio.

Filho dos produtores Luiz Carlos e Lucy Barreto, irmão do cineasta Bruno Barreto, Fábio começou a trabalhar como diretor de cinema em 1977, fazendo curtas-metragens. Seu primeiro longa, em 1984, foi “Índia, a filha do sol”, com Gloria Pires.

Desde então, o cineasta dirigiu 13 filmes — e o que causou mais polêmica foi “Lula, o filho do Brasil”, baseado no livro de Denise Paraná. O longa, que estreou em janeiro de 2010, conta a história da vida do ex-presidente na época do sindicalismo,

Outro longa-metragem de sucesso de Fábio foi “O quatrilho” (1995), baseado no livro homônimo de José Clemente Pozenato. Estrelada por Gloria Pires e Patrícia Pillar, a produção foi indicado ao Oscar de melhor filme estrangeiro no ano seguinte.

Fábio Barreto deixa quatro filhas.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.