31 de maio de 2020Informação, independência e credibilidade
Alagoas

MPT quer esclarecimento sobre contágio de covid-19 em servidores no SAMU de AL

Em audiência nesta terça-feira, MPT aguarda que PGE, Sesau e direção do SAMU também expliquem por que trabalhadores não estariam recebendo equipamentos de proteção para realizar atividades

O Ministério Público do Trabalho (MPT) notificou o Estado de Alagoas a prestar esclarecimentos, durante audiência nesta terça-feira, 21, sobre a denúncia de que profissionais do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) estão adoecendo em decorrência do novo coronavírus.

A notificação faz parte de um procedimento preparatório de inquérito civil instaurado pelo MPT para apurar as circunstâncias dos adoecimentos.

O MPT aguarda que o Estado de Alagoas também esclareça a denúncia de que os trabalhadores do SAMU não estão recebendo os equipamentos de proteção individual (EPIs) adequados à atividade.

A Procuradoria Geral do Estado (PGE), a Secretaria Estadual de Saúde (Sesau), a direção do SAMU e o setor de saúde ocupacional do órgão deverão prestar os esclarecimentos às 16h desta terça-feira, na sede do MPT.

O objetivo do Ministério Público do Trabalho é garantir que o Estado adote medidas voltadas à proteção da saúde e segurança dos profissionais do SAMU, para evitar o contágio desses trabalhadores pelo novo coronavírus e garantir que eles estejam em condições suficientes para atuar na linha de frente contra a disseminação da pandemia.

Os sindicatos que representam os servidores do SAMU também foram notificados para comparecer à audiência. Para evitar aglomeração, o MPT orienta que até 3 representantes do sindicato podem participar das discussões.

Na última semana, reportagens publicadas pela imprensa mostraram que 8 servidores do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência, dentre enfermeiros, técnicos de enfermagem, um motorista e um servidor da limpeza foram infectados pelo coronavírus.

E no último dia 19 uma servidora da limpeza do SAMU morreu em decorrência da contaminação do vírus.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.