13 de dezembro de 2019Informação, independência e credibilidade
Alagoas

Mutirão vai realizar cinco mil cirurgias até junho de 2020 em Alagoas

Programa foi apresentado pelo governador Renan Filho e pelo secretário estadual da Saúde, Alexandre Ayres na sede da (AMA)

Renan Filho explicou aos prefeitos alagoanos que o governo do Estado vai, então, aportar recursos novos para agilizar essas cirurgias, fazendo-as em mutirãoFoto: Thiago Sampaio

O governador Renan Filho e o secretário de Estado da Saúde, Alexandre Ayres, apresentaram, nesta segunda-feira (4), na sede da Associação dos Municípios Alagoanos (AMA), o Programa Mutirão de Cirurgias. A meta é realizar, até junho do próximo ano, cerca de cinco mil procedimentos, beneficiando crianças, adultos e idosos nos 102 municípios alagoanos.

“Trata-se de um programa que vai intensificar a quantidade de cirurgias eletivas realizadas em Alagoas, como forma de diminuir as filas. Às vezes, o cidadão precisa fazer um procedimento, mas espera durante muito tempo por conta da baixa oferta do Sistema Único de Saúde (SUS). O Governo do Estado vai, então, aportar recursos novos para agilizar essas cirurgias, fazendo-as em mutirão”. Renan Filho, governador de Alagoas.

Pela manhã, Renan Filho e Alexandre Ayres apresentaram o projeto aos prefeitos e secretários municipais de Saúde, que lotaram o auditório da AMA. O programa consiste na realização de cirurgias de hérnia (umbilical, inguinal e epigástrica), histerectomia total (remoção do útero) e colescistectomia (vesícula). Serão investidos, inicialmente, R$ 10 milhões.

“Estamos trazendo esse programa baseado num caso de sucesso realizado na Bahia, onde, por meio dessa mesma sistemática, foram operadas mais de 25 mil pessoas. Aqui a ideia de iniciar com cinco mil”. Alexandre Ayres, secretário de Estado da Saúde.

O programa deve ser iniciado já no próximo mês. Os pacientes vão passar por triagem, consultas médicas e exames clínicos e de imagem. Eles receberão orientações pré-operatórias até a realização dos procedimentos cirúrgicos. O mutirão prevê, ainda, o fornecimento de medicamento pós-operatório e consulta de retorno.

Além da demanda espontânea, os pacientes serão encaminhados para cirurgia pelas unidades de saúde dos municípios e através da busca ativa, feita pelos agentes que serão capacitados.

 

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.