7 de abril de 2020Informação, independência e credibilidade

Brasil

Dilma diz que a oposição não atemoriza com tese do impeachment

Dilma diz que a oposição não atemoriza com tese do impeachment

Brasil
Brasil - A presidente Dilma Rousseff (PT) decidiu reagir as diversas tentativas da oposição capitaneada pelo PSDB que tentado encontrar um meio de pedir o impeachment dela. Depois que os tucanos encomendaram pareceres jurídicos e não conseguiram viabilizar o processo de impedimento, Dilm reagiu neste domingo, 24. "Não me atemorizam", disse ela em entrevista ao jornal Mexicano La Jornada. Disse ela ao jornal que não há o que temer nessa história, considerando que está vivendo um discussão de viés político. "Eu acho que toda essa história tem um caráter muito mais de luta política", destacou. Disse ainda está consciente de que a oposição não tem base legal para pedir o seu impeachment. Questionada sobre as manifestações de setores da sociedade contra o governo que ela presidente,  a

Dilma reage e manda recado a oposição: ‘não me atemorizam’

Brasil
Brasil - A presidente Dilma Rousseff (PT) decidiu reagir as diversas tentativas da oposição capitaneada pelo PSDB que tentado encontrar um meio de pedir o impeachment dela. Depois que os tucanos encomendaram pareceres jurídicos e não conseguiram viabilizar o processo de impedimento, Dilm reagiu neste domingo, 24. "Não me atemorizam", disse ela em entrevista ao jornal Mexicano La Jornada. Disse ela ao jornal que não há o que temer nessa história, considerando que está vivendo um discussão de viés político. "Eu acho que toda essa história tem um caráter muito mais de luta política", destacou. Disse ainda está consciente de que a oposição não tem base legal para pedir o seu impeachment. Questionada sobre as manifestações de setores da sociedade contra o governo que ela presidente,  a
Planalto já teme que Levy deixe o governo por causa das pressões

Planalto já teme que Levy deixe o governo por causa das pressões

Brasil
Brasil - O Palácio do Planalto está pra lá de preocupado. Já identificou um alto índice de insatisfação do Ministro da Fazenda, Joaquim Levy, no governo. A equipe de Dilma Rousseff teme que o homem não dure mais tempo no poder. O sintoma dessa história está no fato de o ministro não ter participado do ato em que Dilma anunciou o corte de mais de R$ 69 bilhões no orçamento da União. Levy queria cortar muito mais, mas o entorno da presidente convenceu-a de que seria imprudente e antipopular um arrocho maior. Resultado, contrariado, Levy não foi ao Planalto para o anúncio das medidas. Mais ainda por que sabe que parte das reações mais contundentes ao seu plano de recuperação fiscal sai de dentro do próprio Partido dos Trabalhadores. Um antigo desafeto do ministro, o senador Lindb
Senado discute PL que proíbe estágio não remunerado no Brasil

Senado discute PL que proíbe estágio não remunerado no Brasil

Brasil
Em breve, o Senado Federal estará ‘batendo o martelo’ para mais uma conquista para os estagiários. É que o Senado Federal, através da comissão de Assuntos Sociais, aprovou um Projeto de Lei (PL) que dispõe sobre a concessão de bolsa ou contraprestação aos estudantes que conseguem estágios. A proposta do senador Paulo Paim (PT-RS) altera a lei nº 11.788/2008. De acordo com o parlamentar, a mais importante delas refere-se ao recebimento de bolsa ou outra forma de contraprestação, que hoje só é compulsória no caso dos estágios não obrigatórios. O presente projeto de lei visa a determinar que todos os estagiários, seja os que fazem de forma obrigatória ou voluntária, recebam bolsa ou outra forma de contraprestação. "No caso dos estágios não obrigatórios, como já estabelece a legislaçã

Cresce nervosismo de parlamentares com corte de R$ 21,4 bi das emendas

Brasil
Brasil - O ano não será nada fácil para os investimentos públicos no País e muito menos para Estados pequenos como Alagoas. O corte de quase R$ 70 bilhões no Orçamento da União diz bem que aguarda os gestores públicos e a população brasileira que mais precisa de serviços, como saúde, educação e segurança. Cerca de 30% dos cortes foram reservados para as  emendas parlamentares. O contingenciamento este ano chegará a R$ 21,4 bilhões, segundo o Ministério do Planejamento. Se a relação com a base aliada estava nervosa, agora tende a piorar, como prevê um representante alagoano no Congresso Nacional. Segundo ele a inquietação vai ser percebida na próxima semana, quando todos voltarem aos trabalhos em plenário. A Constituição estabelece que parte das emendas parlamentares são impositivas,
Violência sexual é a 4ª mais recorrente contra crianças e adolescentes no País

Violência sexual é a 4ª mais recorrente contra crianças e adolescentes no País

Brasil
Brasil -A violência sexual é a quarta violação mais recorrente contra crianças e adolescentes denunciada no Disque Direitos Humanos. O Disque 100 é um serviço mantido pela Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR) para registro e encaminhamento de denúncias. O dia 18 de maio passado foi a data de comate ao abuso sexual contra crianças e adolescentes no País. Os números divulgados até então ainda são muito altos. Nos três primeiros meses deste ano, foram denunciados 4.480 casos de violência sexual, o que representa 21% das mais de 20 mil demandas relacionadas a violações de direitos da população infantojuvenil, registradas entre janeiro e março de 2015. Em cada denúncia, é possível o relato de mais de uma violação. Dessa forma, os casos de abuso de sexual

Ministra diz que assassinatos de jovens negros no País são crimes de racismo

Brasil
Brasil - A ministra da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, Nilma Lino Gomes, afirmou há pouco que a mortalidade dos jovens negros demonstra o racismo existente no Brasil. Segundo ela, uma média de cinco jovens negros são assassinados a cada duas horas. Gomes participa de audiência pública promovida pela Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Violência contra Jovens Negros. De acordo com a ministra, as denúncias históricas que os movimentos negros fizeram de combate ao racismo, hoje, podem ser comprovadas pelos números. Gomes informou que, em 2012, das 56 mil pessoas que morreram no Brasil, 67,9% das vítimas eram negras. “A violência é um assunto complexo, multicausal e demanda esforços coletivos e articulados para sua superação”, disse. A ministra também expl
Senadores aprovam aumento de 78% para servidores do Judiciário

Senadores aprovam aumento de 78% para servidores do Judiciário

Brasil
Brasil - Entendimento entre líderes no Senado Federal, negociado pelo senador Walter Pinheiro (PT-BA), permitiu a aprovação pela Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ), nesta quarta-feira (20), de projeto de lei da Câmara (PLC 28/2015) que estabelece reajuste escalonado, em média de 59,49%, para os servidores do Poder Judiciário. A proposta segue para votação em regime de urgência no Plenário do Senado. Mas, a aprovação já é tida como certa. E quem há de negar aumento ao Poder Judiciário? Enquanto isso as demais categorias de servidores públicos sofrem com reajustes abaixo dos índices da inflação. No Paraná, os professores apanharam em praça pública por que cobraram aumento ao governo Beto Richa (PSDB). De acordo com o parecer favorável do relator, senador José Maran

Jurista apresenta parecer a tucanos contra o pedido de impeachment

Brasil
Brasil - O renomado jurista de São Paulo, Miguel Reale Júnior , entregou nesta quarta-feira, 20, ao líder do PSDB na Câmara, deputado Carlos Sampaio, um parecer contrário ao pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT). Sampaio havia contratado o jurista para fundamentar o pedido de impeachment que o PSDB pretendia a partir do parecer do advogado. O parecer foi encaminhado ao presidente do partido tucano, senador Aécio Neves. Segundo ele, Reale admite que há indícios de crime de responsabilidade por parte da Presidente, mas considera que a agenda do impeachment não é para agora. Aécio ficou reunir os líderes da oposição para fazer a discussão do parecer e tentar manter unido o segmento político, principalmente na massificada ação de desgaste de Dilma. A ideia do sangrament
Presidente da Aprel alerta: risco de um apagão até 2016 é de 40%

Presidente da Aprel alerta: risco de um apagão até 2016 é de 40%

Brasil
Um diagnóstico apresentado na sede do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Alagoas (Crea-AL), nesta terça-feira (19), pelo presidente da Associação dos Profissionais de Eletroeletrônica (Aprel), Wilson Ciríaco, constatou que da forma que estamos utilizando a energia elétrica, corremos o risco de um apagão até 2016. As informações transmitidas por Wilson, vieram do Ministério de Minas e Energia, Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) e Agência Nacional Energia Elétrica (ANEEL), mostrando um panorama sobre a capacidade de energia instalada no País. Para o palestrante, o objetivo da apresentação sobre o “Cenário Energético Brasileiro” é conscientizar a população. “Precisamos conscientizar as pessoas como estamos consumindo a energia elétrica. Os dados mostram o consum