31 de maio de 2020Informação, independência e credibilidade

Brasil

Jornal inglês The Guardian diz que Brasil está à beira da intervenção militar

Jornal inglês The Guardian diz que Brasil está à beira da intervenção militar

Brasil
O jornal britânico The Guardian publicou editorial neste domingo (20) na sua versão dominical chamada The Observer, afirmando que, se a presidente Dilma Rousseff não conseguir restaurar a calma no Brasil, ela deveria convocar novas eleições ou renunciar. O texto destaca que "uma das preocupações óbvias é que esses protestos, se não controlados, podem resultar em violência generalizada com risco de intervenção militar". O editorial faz uma análise, afirmando que a democracia brasileira ainda é jovem e as raízes podem não ser robustas o suficiente para enfrentar um quadro de "completo fracasso político e emergência econômica".

STJ manda fazer perícia em negócios na Petrobrás na gestão de FHC

Brasil
[/fotografo]Márcia Kalume/Agência Senado José Jorge foi o relator do caso Pasadena O Superior Tribunal de Justiça (STJ) determinou a realização de uma perícia, pela Petrobras, em contrato firmado entre a estatal e a corporação ibero-argentina Repsol YPF em 2001, no segundo mandato do ex-presidente da República Fernando Henrique Cardoso (PSDB). A ordem do STJ é resultado de ação civil pública ajuizada por petroleiros naquele ano contra o ex-presidente do Conselho de Administração da Petrobras à época, o ex-parlamentar e ex-ministro do Tribunal de Contas da União (TCU), José Jorge Vasconcelos Lima, outras 18 pessoas e mais quatro empresas. O processo indica que o negócio, uma troca de ativos, gerou um prejuízo de US$ 2,3 bilhões à petrolífera brasileira.Movida
Planalto acusa motivações políticas de juiz para barrar a posse de Lula no Ministério

Planalto acusa motivações políticas de juiz para barrar a posse de Lula no Ministério

Brasil
O juiz federal Itagiba Cata Pretta Neto, de Brasília, concedeu liminar anulando a posse do ex-presidente Lula, dada nesta quinta-feira (17) pela presidente Lula. Em caráter liminar, o magistrado determinou a suspensão do ato de nomeação e os efeitos da posse até o julgamento final da ação. A decisão tem validade imediata. Ele acolheu o pedido de uma advogada. Cata Pretta justificou que viu indícios de crime de responsabilidade na nomeação de Lula, que passa a ter prerrogativa de foro no Supremo Tribunal Federal (STF). A posse, segundo o juiz, traz risco “ao livre exercício do Judiciário”. “A decisão do juiz não retira da presidente Dilma a prerrogativa de nomear ministros. Se a oposição quer indicar ministro, precisa, antes, ganhar eleição”, declarou o vice-líder do governo na Câ
Dilma empossa Lula no gabinete civil e condena grampos em seus telefones

Dilma empossa Lula no gabinete civil e condena grampos em seus telefones

Brasil
Com um veemente discurso no qual enalteceu o ex-presidente Lula e condenou o vazamento do grampos, a presidente Dilma Rousseff deu posse, nesta quinta-feira (17) a Lula como ministro-chefe da Casa Civil. O discurso foi interrompido várias com gritos de "Não vai ter golpe!" e “Ole, ole, ole, olá, Lula, Lula”. O Salão Nobre do Palácio estava lotado de políticos, que aplaudiram efusivamente e, após a posse, cercaram Lula. Durante o discurso de Dilma, deputado Major Olímpio (SD-SP) gritou "vergonha", interrompendo a fala de Dilma, sendo em seguida retirado do salão. Dilma destacou, em seu discurso, que Lula era o maior líder político do país. “As dificuldades, muitas vezes, costumam criar oportunidades. As circunstâncias atuais me dão a magnífica chance de trazer para o governo o mai

Manifestações contra e a favor do governo Dilma deixa Brasília em clima de tensão

Brasil
Depois da noite tensa de ontem na capital federal em que mais de cinco mil manifestantes, de acordo com a Polícia Militar, estiveram presentes protestando contra a nomeação do ex-presidente Lula à Casa Civil, Brasília voltou a amanhecer sob tensão. Um grupo de pessoas vestindo as cores do Partido dos Trabalhadores se concentra em frente ao Palácio do Planalto gritando palavras de ordem – “não vai ter golpe” e “vai ter Lula”. O Eixo Monumental, no sentido do Planalto, está fechado. Mas um contingente maior de manifestantes, contrários ao governo, está em frente ao Congresso e tenta avançar até o palácio. Um forte policiamento se concentra na região onde Lula será empossado, daqui a pouco, como ministro chefe da Casa Civil.
Época denuncia conta secreta da família de Aécio Neves em paraíso fiscal

Época denuncia conta secreta da família de Aécio Neves em paraíso fiscal

Brasil
Reportagem publicada nesta quarta-feira (16) pelo site da revista Época traz documentos sobre uma conta em paraíso fiscal atribuída ao senador Aécio Neves (PSDB-MG) pelo ex-líder do governo no Senado Delcídio do Amaral (ex-PT-MS) em sua delação premiada. De acordo com a matéria, uma operação da Polícia Federal descobriu, em 2007, a existência de uma conta criada no LGT Bank em nome de uma fundação criada pela mãe do presidente do PSDB no principado de Liechtenstein, na Europa. A conta foi registrada em nome da fundação Bogart e Taylor em 2001, quando Aécio era presidente da Câmara dos Deputados. Citada por Delcídio, a conta é investigada pela Procuradoria-Geral da República na Operação Lava Jato, segundo o jornalista Diego Escosteguy, autor da reportagem. Em 2007, o Ministério Pú
Lula é o novo ministro do Gabinete Civil do governo de Dilma Rousseff

Lula é o novo ministro do Gabinete Civil do governo de Dilma Rousseff

Brasil
O ex-presidente Lula será o novo ministro da Casa Civil da presidente Dilma. A informação foi confirmada pelos líderes do PT e do governo na Câmara, Afonso Florence (BA) e José Guimarães (CE). Com isso, o petista passará a ter foro privilegiado e só poderá investigado ou julgado no Supremo Tribunal Federal (STF). Na prática, escapa do juiz Sérgio Moro, que analisa um pedido de prisão preventiva contra o ex-presidente. Cotado para assumir a Secretaria de Governo, no lugar de Ricardo Berzoini, Lula substituirá Jaques Wagner, que será chefe de gabinete de Dilma. Com a nomeação, a história se repete com papeis invertidos: Dilma foi a ministra da Casa Civil de Lula. “Consideramos uma decisão de alta envergadura e de interesse nacional”, disse Florence. O líder do PT, porém, negou que

Procuradoria vai investigar Temer, Aécio, Lula e Mercadante depois da delação de Delcídio

Brasil
A partir da homologação da delação premiada do senador Delcídio Amaral (sem partido-MS),a Procuradoria-Geral da República decidiu que vai pedir ao Supremo Tribunal Federal (STF) abertura de investigação para apurar denúncias contra o vice-presidente Michel Temer (PMDB), o presidente do PSDB, Aécio Neves (MG), o ex-presidente Lula e contra o ministro da Educação, Aloízio Mercadante. A apuração do jornal O Globo destaca, ainda, que a instauração de inquérito para investigar a conduta da presidente Dilma Rousseff na nomeação do ministro Marcelo Navarro para o Superior Tribunal de Justiça (STJ) ainda está sendo analisada pelos procuradores. O pedido de investigação só será concluído depois que o procurador-geral, Rodrigo Janot, voltar ao Brasil para avaliar o caso. Janot viajou para Fran
Aos gritos, manifestantes expulsam Aécio e Alckmin da manifestação na Paulista

Aos gritos, manifestantes expulsam Aécio e Alckmin da manifestação na Paulista

Brasil
O senador Aécio Neves (PSDB-MG) e o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), foram hostilizados e aplaudidos por manifestantes ao transitarem com parlamentares de oposição na Avenida Paulista, zona central de São Paulo, nas manifestações anti-governo deste domingo (13). Deputados como Mendonça Filho (DEM-PE) e Carlos Sampaio (PSDB-SP) e senadores como José Agripino (DEM-RN) acompanhavam os tucanos no instante dos xingamentos, de um lado, e aplausos e cumprimentos (veja no vídeo abaixo). Devido à situação, nem Aécio nem Alckmin discursaram no evento, que reuniu centenas de milhares de pessoas no centro de São Paulo. Os xingamentos foram motivados por questões como o desvio de dinheiro nos contratos de fornecimento de merenda em São Paulo, no caso de Alckmin, e as constante
Dilma diz que não renuncia e condena vazamentos seletivos da Lava jato

Dilma diz que não renuncia e condena vazamentos seletivos da Lava jato

Brasil
A presidente Dilma Rousseff rejeitou nesta sexta-feira, 11, a possibilidade de renunciar ao mandato. Em entrevista coletiva realizada no Palácio do Planalto, a petista disse não existir base para “qualquer ato” contra ela e criticou o que considera como vazamento seletivo. Também defendeu o ex-presidente Lula, ao afirmar ser um “absurdo” o pedido de prisão preventiva contra ele. Para Dilma, os pedidos feitos por adversários para ela renunciar é uma reforma de reconhecer que não existe base para um processo de impeachment. Na próxima semana a Câmara deve retomar a discussão da formação da comissão especial que analisará a denúncia apresentada no ano passado. O rito previsto inicialmente acabou modificado por força de uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF). “[Pedir minha ren