28 de maio de 2020Informação, independência e credibilidade
Alagoas

Parceria entre Sesau e Ufal vai dobrar número de testes de Covid-19 em Alagoas

Realização de exames saltará, nas próximas semanas, de 100 para 200 ao dia, podendo alcançar até 250 nos períodos mais críticos da pandemia

O número de testes de Covid-19 realizados pelo Laboratório Central de Alagoas (Lacen) vai dobrar nas próximas semanas, saltando de 100 para 200 exames ao dia.

Esse salto na realização de testes, que pode alcançar até 250 por dia no período mais crítico da pandemia de coronavírus, se deve a uma parceria selada entre a Secretaria Estadual de Saúde (Sesau) e a Universidade Federal de Alagoas (Ufal), que está colocando sua equipe de professores e profissionais da área biomédica e farmacológica para dar mais celeridade na divulgação dos resultados dos pacientes.

Os primeiros testes realizados por meio dessa parceria já começaram a ser divulgados. Segundo o secretário estadual de Saúde, Alexandre Ayres, essas testagens complementam os de PCR que já são feitos pelo Lacen.

“O nosso diretor do Lacen, Anderson Brandão, é um excelente pesquisador oriundo da universidade federal. Nós temos hoje, em média, 100 testes sendo realizados no Lacen. Iniciamos com um aporte, uma complementação, de 50 testes realizados na Ufal, mas a perspectiva da universidade e dos técnicos é que, já na semana que vem, dobre essa capacidade e passemos a realizar no Lacen 150 testes. Estamos falando aí de fazermos, até o final de abril, em torno de 200 a 250 testes por PCR aqui em Alagoas. É um crescimento grande”. Alexandre Ayres, secretário estadual de Saúde.

yres

A Ufal disponibilizou alguns equipamentos, a exemplo do Real Time PCR e uma centrífuga refrigerada, necessários para a realização dos testes da Covid-19. Também está auxiliando na busca por kits de detecção por PCR, cada vez mais escassos no mercado.

O coordenador do Laboratório de Inovação Farmacológica (Laif) da Ufal e um dos voluntários, professor Marcelo Duzzioni, revela que um dos problemas enfrentados pelo Lacen Alagoas, assim como ocorre em muitos estados e municípios, é a grande quantidade de amostras que precisam ser analisadas.

“Por isso, a instituição selecionou servidores com experiência na manipulação de equipamentos de análises clínicas para ajudar. A expectativa é que possamos realizar, no início das atividades, até 200 exames por dia. Juntos, vamos buscar soluções para o enfrentamento do novo coronavírus, em especial nos testes das amostras de pacientes com suspeitas da doença”. Professor Marcelo Duzzioni, coordenador do Laif da Ufal.

Novas centrais de triagem

A Secretaria Estadual de Saúde também adquiriu lotes de testes rápidos para dar mais celeridade no atendimento ao público que é encaminhado para a Central de Triagem montada no Ginásio do Sesi, no Trapiche da Barra.

“Nosso objetivo, a partir das próximas semanas, é que a gente possa estruturar novas centrais aqui em Maceió e também no interior do estado, para que a gente aumente o número de testes rápidos a serem realizados. .Os testes só podem ser realizados a partir do 7º dia de sintoma. Então, não é toda pessoa que está gripada ou que esteve com alguém que testou positivo [para Covid-19] que precisa fazer. A gente sabe que toda a população está sensível e em pânico, mas temos tido a sensibilidade de orientar as pessoas para que os testes não sejam feitos de maneira errônea e tenhamos números subnotificados”. Alexandre Ayres.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.