12 de dezembro de 2019Informação, independência e credibilidade
Brasil

Paulão denuncia maldade do governo contra educação e saúde

Deputado diz que falsa gestão de Bolsonaro segue os passos do modelo chileno de governar

Paulão: as digitais da incompetência do governo se espalham por todos os setores, inclusive pelas praias do Nordeste

Por meio de uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC), o governo Jair Bolsonaro prepara “um pacote de maldades” contra a educação e saúde no País. A denúncia foi feita na tribuna da Câmara pelo deputado federal Paulão (PT-AL).

Segundo o deputado, o próprio ministro da Economia, Paulo Guedes, anunciou estar preparando a PEC que, na prática, colocará eliminará o atendimento básico a saúde nos Estados e municípios, bem como fechará escolas e colocará um ponto final na contratação de profissionais das duas áreas por meio do setor público.

Isso por que, disse o deputado, o governo propõe acabar com os pisos de investimentos nos dois setores para permitir uma drenagem ainda maior de dinheiro para o sistema financeiro.

Segundo ele, isso chega como proposta, logo após o governo aprovar a nefasta reforma da Previdência que coloca os bancos no controle do sistema de aposentadorias no Brasil.

“Nessa nova investida para desmontar as políticas públicas, de forma criminosa,  na educação e na saúde o governo coloca um nos patamares mínimos de investimentos para a saúde e educação em estados e municípios. Atualmente, a Constituição determina que estados devem destinar 12% da receita à saúde e 25% à educação. Municípios devem alocar 15% e 25%, respectivamente. Ao acabar com os investimentos, Bolsonaro e sua horda neoliberal decreta a falência nas duas áreas. É como se dissesse: o povo agora que se vire”. Disse o deputado.

Paulão destacou que Estados e municípios não vão suportar esses encargos e a vitima maior será a população que mais precisa da saúde e das escolas públicas.

O parlamentar alertou que está na hora da população brasileira perceber que esse governo não tem compromisso com a população pobre, nem com a classe média. “O DNA do governo é privilegiar o sistema financeiro, fundos de pensões e os banqueiros, exatamente como os neoliberais e a direita fizeram com a população no Chile e agora o resultado é o massacre que estamos vendo por lá”, observou.

Digitais – Por fim, disse que o desgoverno brasileiro é tamanho que as digitais da incompetência do bosolnarismo também se espalharam de forma vergonhosa pelas praias do Nordeste, vítimas da maior agressão ambiental da história do País. “Nada disso é ao acaso. A sociedade está sendo vítima da irracionalidade, do ódio e do completo descaso de uma falsa gestão de governo. Por isso está na hora de acordar”. Concluiu Paulão

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.