13 de dezembro de 2019Informação, independência e credibilidade
Brasil

Paulão: Extinção do DPVAT é ação de uma mente consumida pelo ódio

Deputado diz que seguro que cobre 210 milhões de brasileiros, não pode acabar por birra política

Paulão: o prejuízo para a educação é incalculável

A extinção do Seguro DPVAT por Medida Provisória, segundo o deputado federal Paulão (PT-AL), só pode ser coisa de uma mente conturbada, consumida pelo ódio e pela vingança contra os desafetos.

De acordo com o deputado, antes de atingir a empresa de Luciano Bivar, presidente do PSL, a atitude do presidente Jair Bolsonaro atinge sobretudo o Sistema Único de Saúde (SUS), além de todo e qualquer cidadão que for vítima de acidente de trânsito.

Disse que o seguro cobre 210 milhões de pessoas, todos os brasileiros, seja pedestre ou não. “Ao acabar com o programa por birra política, mostra tão somente que o governo não tem compromisso com o povo brasileiro”, reagiu o deputado.

“É a estupidez materializada”, disse o deputado ao criticar a iniciativa do governo, considerando que sem o DPVAT também serão atingidos os programas públicos para educação e prevenção na área no trânsito.

Quem mais perde – Paulão destacou que a insensatez do governo traz prejuízos incalculáveis. Disse que, por força de lei, a própria União recebe metade do arrecadado com o seguro. “Basta lembrar que entre 2008 e 2018, foram repassados R$ 33,4 bilhões ao SUS e R$ 3,7 bilhões ao Departamento Nacional de Trânsito (Denatran)”, acrescentou.

 

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.