31 de maio de 2020Informação, independência e credibilidade
Alagoas

Presidente da AMA volta a cobrar início da Operação Água é Vida

Serão contratados 118 pipeiros para distribuir à população 2 milhões de litros de água por dia, ou 20 litros por dia para cada pessoa

Com orçamento no limite diante da pandemia do coronavírus, os prefeitos incluídos no decreto de emergência, reconhecido pelo governo federal, continuam aguardando o início da Operação Água é Vida, executada pela Defesa Civil Estadual. São 42 municípios sem água potável dependendo da distribuição através de carros pipa.

O prefeito de Olho Dágua Grande , José Adelson diz que há anos pede socorro e até agora não foi contemplado. Além dele outros municípios não entraram na relação da operação Água é Vida, como Jaramataia e Monteirópolis, mas a AMA já pediu a Defesa Civil o ajuste da planilha.

O prefeito Mailson Mendonça, de Monteirópolis, diz que sua demanda semanal para suprir a população tem chegado a 50 viagens e sem a ajuda da operação não há como atender com apenas os dois caminhões do município.

Em Santana do Ipanema, cidade atingida pela enchente, a situação ainda é mais difícil devido ao rompimento da rede que atende a vários bairros.

Os recursos disponibilizados são na ordem de 10 milhões e 800 mil reais e vão beneficiar 300 mil pessoas. O Governo Federal já liberou 5 milhões e assim que for prestado conta é liberado o restante.

No total, serão contratados 118 pipeiros para distribuir à população 2 milhões de litros de água por dia. São cerca de 20 litros por dia para cada pessoa. Os caminhões pipas levam de 200 a 300 litros.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.