2 de julho de 2020Informação, independência e credibilidade
Blog

Presidente do banco Santander quer que bancários dividam salários com a empresa

Segundo ele, funcionários que foram colocados em Home Office devem dividir os benefícios com banco

O banqueiro Sérgio Rial propõe a divisão dos salários dos trabalhadores com a empresa.

Enfim, o banqueiro mostra a cara e diz quem verdadeiramente é em plena pandemia do coronavírus com mais de 55 mil mortes no País.

Pois é.

O senhor presidente do banco Santander no Brasil, Sergio Rial, disse em entrevista que os funcionários do banco deveriam dividir os salário que recebem com a empresa. Rial é amigo irmão de sua excelência o ministro da Economia, Paulo Guedes.

O senhor Rial falou isso durante uma conversa com o Executivo da empresa de investimentos Empiricus, Felipe Miranda.

A conversa girou em torno dos funcionários que optaram por trabalhar em “home office”. Segundo o senhor Rial, eles poderão escolher em abdicar de uma parte do salário ou benefícios para “dividir” com a empresa.

Disse o senhor presidente do banco que nessa história de “trabalho remoto”, como alternativa para diversas empresas em períodos de pandemia, quando o funcionário não gasta com combustível e tem “uma vida mais fácil” poderia ser convertido em redução voluntária dos salários.

Essa é uma regra que, segundo o banqueiro, “veio para ficar”, segundo divulgou a Carta Capital.

Em nenhum momento ele falou de dividir o lucro dos bancos com os trabalhadores, quando os mesmos extrapolam todas as horas para garantir-lhes os bons resultados dentro das agências.

O senhor Rial é, na verdade, um cara de pau.

Desses que dizem que trabalho escravo é besteira e faz o gosto de grande parte da elite brasileira.

E ele não está sozinho. Há muita gente aplaudindo a tese.

Upa lelê!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.