15 de novembro de 2019Informação, independência e credibilidade
Alagoas

Projeto do MPE/AL fará contratação de mais 27 cursos para jovens aprendizes

Solenidade nesta quinta-feira anunciará que mais vagas de cursos profissionalizantes serão ofertadas para adolescentes em situação de vulnerabilidade social

Oportunidade é a palavra-chave que norteia o trabalho do Projeto Recomeçar – Oficina de Jovens Aprendizes, uma iniciativa do Ministério Público Estadual de Alagoas (MPAL) que acontece em parceria com o Senac Alagoas, o segmento da indústria e comércio de Arapiraca e a Prefeitura daquele mesmo município.

E ampliando o alcance do projeto, uma solenidade marcada para acontecer nesta quinta-feira (17), anunciará que mais vagas de cursos profissionalizantes serão ofertadas para adolescentes em situação de vulnerabilidade social.

Ao todo, segundo os promotores de justiça Maurício Wanderley e Viviane Karla Farias, respectivamente titular e substituta da 7ª Promotoria de Justiça de Arapiraca e coordenadores do Recomeçar, vão ser oferecidos 27 novos cursos que beneficiarão cerca de 820 jovens que vivem em condição considerada de risco.

As capacitações irão ocorrer nas áreas de manutenção de motocicleta, mecânica de motos, informática, promotor de vendas, confecção de salgados e doces, refrigeração, operador de telemarketing, assistente administrativo e de pessoal, dentre outras.

“O nosso projeto atua de forma preventiva e protetiva, por meio da promoção de capacitação e da inserção no mercado de trabalho de adolescentes e jovens em condição de vulnerabilidade social e/ou em cumprimento de medida socioeducativa. E o que nós queremos em especial é possibilitar a mudança de vida e a transformação social de cada um deles”. Maurício Wanderley, promotor de justiça.

800 oportunidades

De acordo com Viviane Karla Farias, neste dia 17, o projeto vai comemorar três grandes iniciativas: a primeira delas é a contratação dos 21 cursos para jovens aprendizes por parte do Conselho Municipal de Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), que se dará com o apoio da Prefeitura de Arapiraca. Eles serão ministrados pelo Senac e pelo Senai.

Os recursos para tal contratação foram conseguidos após uma ação judicial ajuizada pelo promotor de justiça Rogério Paranhos, que sugeriu que o dinheiro advindo da multa fosse destinado ao Fundo Municipal da Infância e da Juventude, que é gerido pelo CMDCA.

Além desses, haverá também outros seis cursos que fazem parte do programa de gratuidade do Sistema S – conjunto de organizações das entidades corporativas voltadas para o treinamento profissional, assistência social, consultoria, pesquisa e assistência técnica. Na sequência, as empresas parceiras anunciarão a contratação de mais 15 jovens.

Já temos 18 adolescentes empregados e, agora, com esse novo número, chegaremos a 33 com carteira de trabalho assinada graças a parceria do Recomeçar com o segmento da indústria e comércio de Arapiraca”. Viviane Karla Farias, promotora.

Por fim, o projeto ganhará um laboratório de informática, doado pelo Senac, que contará com 20 computadores. Ele está localizado no bairro Planalto.

“Se tudo der certo, em novembro teremos mais um outro laboratório no bairro Manoel Teles. E, para 2020, com o patrocínio do Senai, por meio da Federação das Indústrias do Estado de Alagoas, ganhamos nosso terceiro espaço de informática”. Maurício Wanderley.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.