12 de agosto de 2020Informação, independência e credibilidade
Brasil

Olha a mentira: Propaganda (deletada pela Ascom) de Bolsonaro usa foto de paulista para passar por cearense

Mulher usada na foto na verdade critica a gestão do presidente e é enfática: não quer falar com ele pelo telefone

Em uma nova campanha do governo federal, o presidente Jair Bolsonaro conversa por telefone com “Dona Maria Eulina”, de Penaforte, Ceará. E a mulher pergunta sobre como está o projeto de transposição do Rio São Francisco no estado nordestino.

O problema é que a foto que identifica Maria Eulina no vídeo não é dela, mas de Célia Rossin, 81, moradora de Sertãozinho, a 333 km de São Paulo.

O retrato foi tirado pelo seu neto, Mailson Pignata, 32, que mora na mesma cidade. Ele fotografa para colocar as imagens em plataformas como iStock e Shutterstock, nas quais agências de propaganda costumam pagar pelo direito de usá-las em campanhas.

Célia, no entanto, disse ao Painel da Folha que não se importa de aparecer na campanha e que a divulgação pode ser positiva para o neto, mas afirma que o presidente tem deixado a desejar, especialmente na Saúde. E perguntada se queria receber uma ligação do presidente, foi enfática:

“Não quero, não. Ah, porque não”. Célia Rossin, de São Paulo, que não é Dona Maria Eulina”, do Ceará.

Na noite desta quarta (1º), a Secom (Secretaria Especial de Comunicação)​ afirmou que o vídeo é uma “peça piloto inacabada que não deverá ser veiculada”. Dessa forma, argumentam, “não possui caráter oficial”.

“De todo modo, a fim de sanar qualquer tipo de distorção dos fatos, o vídeo foi retirado do ar”. Secom do Presidente.

De qualquer forma, é assim que nascem os fakes: o canal oficial lança um vídeo que não é 100% verdadeiro e o deleta. Mas todos sabem que ele seguirá circulando nas redes bolsonaristas. Mas não tem problema: se o oficial foi deletado, fica aqui a paródia:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.