12 de dezembro de 2019Informação, independência e credibilidade
Brasil

Queiroz quer assumir o PSL para blindar Jair Bolsonaro

Em áudio, ele diz que vai “lapidar a bagunça”, no partido

Flávio Bolsonaro quer a assumir o comando do PSL de Jair Bolsonaro

Mais vivo do que nunca, Queiroz, assessor para todos os assuntos da familia de Jair Bolsonaro, manifestou em áudio sua disposição de assumir a presidência do PSL para “lapidar a bagunça”.

Mais áudios do ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), o policial aposentado Fabrício Queiroz, foram vazados  neste final de semana pelo jornal Folha de S. Paulo.

Em um deles, ele diz que quer retornar ao PSL para “lapidar a bagunça” do partido. Em outro, afirma que o Ministério Público “tem um cometa para enterrar na gente”.

As gravações demonstram que Queiroz, mesmo afastado da política, continua envolvido e muito próximo da família Bolsonaro,

“Resolvendo essa pica que está vindo na minha direção, se Deus quiser vou resolver, vamos ver se a gente assume esse partido aí. Eu e você de frente aí. Lapidar essa porra”, afirmou a um interlocutor, que não foi identificado.

Ele comenta a situação política do Rio de Janeiro, classificando-a como “ruim” e “bagunçada” e diz que, “passando essa ventania”, ele e o interlocutor vão “blindar” o presidente Jair Bolsonaro (PSL).

“Politicamente, eu só posso ir para partido. Trabalha isso aí com o chefe aí. Passando essa ventania aí, ficamos eu e você de frente. A gente nunca vai trair o cara. Ele sabe disso. E a gente blinda, a gente blinda legal essa porra aí. Espertalhão não vai se criar com a gente”, disse, supostamente falando com Flávio Bolsonaro..

Queiroz trabalhou para Flávio Bolsonaro de 2007 e 2018, na Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro. Ele é  investigado pelo Ministério Público do Rio de Janeiro por suspeita de rachadinha – prática em que o funcionário devolve parte do salário.

O ex-assessor também comenta a relação de Bolsonaro com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). Segundo Queiroz, “estão fazendo chacota com o governo” e Bolsonaro deveria dar uma “porrada” em Maia.

“Estão fazendo chacota do governo dele. Rodrigo Maia está esculachando. Rodrigo Maia… As declarações dele humilha [sic] o Jair. Jair tinha que dar uma porrada nesse filha da puta. Botar o [ministro da Justiça] Sergio Moro para ir no calço [sic] dele. Tem p…. na bunda dele aí, antiga”, afirmou Queiroz, em março.

Dias antes, ele reclamou da superexposição que o presidente estava tendo nas redes sociais. “Tem que falar com ele para parar com esse lance de Twitter. Tá pegando mal pra caralho. Ciro botou agora: ‘Elegeram um garotinho de 13 anos twitteiro.’ Aí vem um milhão de comentários. ‘Tem garoto de 13 anos mais inteligente’, não sei o quê. Focar no governo e esquece essa porra de internet de lado. Ta pegando mal”, sugeriu, também em março.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.