21 de fevereiro de 2020Informação, independência e credibilidade
Artigo

Quem votou em Bolsonaro para baixar o dólar foi enganado ou fez papel de ótario

Anticorrupção, crescimento econômico e respeito mundial: cada vez mais os motivos para eleição do atual governo vão sendo derrubados

Dólar está em ascensão e sem perspectiva de queda

Quando começaram os protestos que antecederam o impeachment de Dilma, em 2015, as reivindicações da população ia além dos 20 centavos de reajuste na passagem em São Paulo.

Seja de forma orgânica ou orquestrada, o que se iniciou como uma plataforma benéfica, para que a população fosse ouvida em sua indignação com o que acreditava estar de errado, foi deturpada e usada de uma maneira que custará alguns anos de desenvolvimento ao Brasil.

Além da queda de Dilma, a eleição presidencial seguinte trouxe algumas falácias irritantes e difíceis de contornar para massas facilmente manobráveis. E junto com elas, vieram axiomas questionáveis e que se mostraram contraditórios:

Apenas os partidos de esquerda, principalmente o PT, são os responsáveis pelo atraso econômico e corrupção

É claro que não. Desde que o Brasil é Brasil, todo partido, em qualquer lado de sua posição, agiu (ou age) de maneira torta ou declaradamente criminosa.

Compra de voto em eleições ou aprovação de leis, caixa 2, desvio de verba, superfaturamento, indicações políticas inúteis e com viés ideológico. Até mesmo o atual Messias ocupa todas as opções anteriores, em todos os níveis de seu governo, até mesmo no núcleo familiar.

Mas sempre tem um idiota pra perguntar “e o PT”?

Um governo de direita e conservador é o melhor para a economia e contra a corrupção

Levaremos anos para recuperar todo atraso que nos atinge nos últimos anos. Perdemos parceiros de importação, respeito na Europa e ONU. Isso não para se alinhar como um governo de direita, mas indo além, e se alinhar com os que são alinhados à extrema direita.

A ciência perde quando querem corrigir a NASA sobre o que é fogueira ou incêndio, retirar recursos da Educação, achar que a meritocracia é uma política válida. E investir no Exército acima de tudo. Na reforma da previdência, os civis foram violados. Os militares, em menor número, mas maior gasto, saíram praticamente intocáveis.

Há ainda quem queira a volta do regime militar, onde “não havia corrupção e tinha crescimento”. Claro, com a censura (hoje é até difícil denunciar algo, ou recebe uma banana ou demissão) ou endividamento (elefantes brancos e gastos excessivos de forma irresponsável explodiram nossas dívidas, interna e externa), tudo era melhor. Bastava ignorar o contraditório.

Joao 8:32 foi usado em vão

O governo sem mimimi e raiz está deixando a esquerda Nutella furiosa e isso é bom

Quem não é muito inteligente, prefere confiar cegamente em alguém que se reflete. Mesmo que esse não saiba falar direito, só faça analogias com casamento e fala mais do ânus de outros homens do que gays ninfomaníacos. E que quando perde um argumento, dá xiliques ao vivo ou nas redes sociais, como um fã de Britney Spears direto do anos 2000.

E tudo isso é seguido pelos seus fãs: “deixem o homem trabalhar. E o PT, hein”? Isso porque tudo começou para que se desse exemplo às nossas pobres criancinhas, contra os professores esquerdistas que queriam trocar o sexo delas. E isso nem verdade era.

Com Bolsonaro, o dólar vai voltar pra casa dos 2 reais

Antes de tudo, estamos batendo um recorde nominal. Já superando R$ 4,35, a dúvida é quando ele passará dos 5 reais.

E na visão do ministro da Economia, o Ipiranga Paulo Guedes, o dólar mais baixo é melhor pra indústria e empregada não tem que ir pra Disney.

Só que pela primeira vez em 40 anos o Brasil exportou mais matéria prima (grãos, minério, carne) do que bens industriais. A indústria brasileira está perdida e não adianta pedir ao Posto Ipiranga um norte: ele não parece entender muito de realidade, pois antagoniza quem não é como ele. O resto são parasitas não merecedores de viagens para Disney.

No atual ritmo, só quem tinha dólar no banco ou recebe na moeda estrangeira está ganhando. Empresários ganham, trabalhadores perdem.

Falando em trabalhadores, a Disney está vetada, pois a cotação deixa o preço proibitivo. E nem é como se desse para viajar pelo próprio Brasil, pois com a economia dolarizada, até voos internos estão mais caros.

Sendo assim, quem ainda acredita na queda do dólar só pode ser massa de manobra ou idiota. Ou robô de rede social.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.