11 de agosto de 2020Informação, independência e credibilidade
Política

Revoada de deputados do Centrão reduz o bloco de 221 para 136 parlamentares

Arthur Lira reage as articulações de Rodrigo Maia e ameaça mudar o líder da maioria na Câmara

Arthur Lira, líder do Centrão na Câmara

Após o  DEM, MDB, PTB e o Pros anunciarem que vão sair de um bloco partidário comandado pelo deputado alagoano Arthur Lira (PP), o centrão sentirá um baque considerável, com a revoada de parlamentares

O centrão que tem 221 deputados será reduzido a 136. A revoada se deu pelas peças movidas pelo deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), no jogo da articulação para a eleição da mesa diretora da Câmara, em fevereiro de 2021.

Com isso, o líder do PP na Câmara,  Arthur Lira (AL)  decidiu  tirar o deputado Aguinaldo Ribeiro (PP-PB) da liderança da maioria da Casa, apesar de ser um correligionário dele. Mas, Aguinaldo é um deputado próximo do presidente da Câmara, Rodrigo Maia.

De acordo com uma fonte do PP, o objetivo de Lira é emplacar um deputado do PL no cargo. Lira conversa sobre isso com o líder do PL, Wellington Roberto (PB), mas um nome para a função ainda não está definido.

Lira e Maia têm travado um embate. O deputado do PP de Alagoas quer ser presidente da Câmara e, para isso, tem feito uma ponte entre governo e Congresso para nomeação de cargos. Já Maia articula para que seu sucessor seja seu aliado e independente do governo. Aguinaldo Ribeiro é um dos nomes cotados pelo presidente da Câmara para sucedê-lo no cargo.

Com essas mudanças no curso do processo, o centrão, de Lira, bloco criado há dois anos para controlar a Comissão de Orçamento da Câmara, agora conta com os seguintes partidos: PP, PL, PSD, Solidariedade, PSD e Avante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.