24 de maio de 2020Informação, independência e credibilidade
Política

Ricardo Salles disse que quer aproveitar a pandemia para ‘ir passando a boiada’’

Ministro do Meio Ambiente compartilhou sua estratégia de usar o foco da imprensa na Covid-19 para ‘passar reformas infralegais’

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles,

Na reunião ministerial do dia 22 de abril, que foi divulgada nesta sexta-feira (22) por decisão do STF, o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, dá sugestões a seus colegas de Esplanada de como aproveitar a pandemia do novo coronavírus para “passar reformas infralegais de resgulamentação, simplificação” e “todas as reformas que o mundo inteiro” teria cobrado dele e de outros ministros nas viagens ao exterior.

“Então, para isso, precisa ter um esforço nosso aqui enquanto estamos nesse momento de tranquilidade no aspecto de cobertura de imprensa, porque só fala de Covid e ir passando a boiada e mudando todo o regramento e simplificando normas. De IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), de ministério da Agricultura, de ministério de Meio Ambiente, de ministério disso, de ministério daquilo. Agora é hora de unir esforços pra dar de baciada a simplificação”. Ricardo Salles, ministro do Meio Ambiente.

Salles disse que ainda o governo federal “não precisa de Congresso”, ainda mais “nesse fuzuê”, provavelmente referindo-se à falta de base de apoio ao governo.

“Agora tem um monte de coisa que é só, parecer, caneta, parecer, caneta. Sem parecer também não tem caneta, porque dar uma canetada sem parecer é cana. (…) Isso aí vale muito a pena. A gente tem um espaço enorme pra fazer”. Ricardo Salles.

Ou seja: ele quer aproveitar a pandemia para passar reformas “sem precisar do Congresso”.

O material de vídeo serve de prova no inquérito aberto após acusações do ex-juiz e ex-ministro da Justiça, Sergio Moro.

Confira o vídeo na íntegra aqui.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.