28 de maio de 2020Informação, independência e credibilidade
Política

Rodrigo Maia é contra adiar eleições para 2021, pois abriria ‘precedente perigoso’

Presidente da Câmara defende realização das eleições municipais para novembro deste ano

Os ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) estudam a possibilidade de adiar as eleições para no máximo dezembro de 2020, por causa dos efeitos da pandemia de coronavírus. Uma decisão que deve ser tomada até o mês de junho.

A intenção é reforçada pelo Presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM/RJ), que chama o mandado de sagrado e que uma mudança no ano eleitoral poderia gerar problemas na democracia no futuro. Segundo ele, isso abriria um precedente perigoso para a democracia:

“Fico muito preocupado, não nesse caso, porque acho que o presidente Bolsonaro não terá maioria no parlamento nunca, mas, no futuro, uma prorrogação de mandato abre um precedente de um presidente que seja forte no parlamento encontre uma falsa briga com a China, por exemplo, e prorrogue seu próprio mandato”. Rodrigo Maia, Presidente da Câmara (DEM/RJ).

Caso a crise do coronavírus chegue até setembro, Maria acredita que seria possível que as eleições municipais fossem realizadas no início de novembro, em vez do início de outubro, como atualmente estão previstas.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.