1 de abril de 2020Informação, independência e credibilidade
Maceió

Rui Palmeira assina ordem de serviço para projeto de energia solar

Obra contempla a implantação de equipamentos e de materiais para instalação da microgeração de energia solar em escola

Prefeito falou do alto custo com energia elétrica nas escolas e da economia que a energia solar vai proporcionar. Foto: Marco Antônio/Secom Maceió

O prefeito Rui Palmeira assinou, nesta segunda-feira (06), a ordem de serviço para implantação de projeto piloto de energia solar na Escola Municipal Pompeu Sarmento, localizada no Barro Duro.

A energia produzida a partir da luz do sol é considerada renovável e sustentável. Ela traz inúmeros benefícios para as cidades e para o meio ambiente, como a redução das taxas de carbono, além de gerar economia.

Com um investimento de, aproximadamente, 83 mil reais, a obra contempla a implantação de equipamentos e de materiais para instalação da microgeração de energia solar na escola.

Segundo estudos do setor de engenharia da Secretaria Municipal de Educação (Semed), o Município deve compensar o investimento a médio prazo, em cerca de cinco anos.  A obra será executada pela empresa JPK Energy Engenharia Sustentável, Construções e Serviços, contratada por meio de processo licitatório.

Prefeito Rui Palmeira assina ordem de serviço para implantação de energia solar na Escola Pompeu Sarmento
Foto:Marco Antônio/SECOM Maceió

Para o prefeito Rui Palmeira,o Município precisa explorar o potencial para a geração desse tipo de energia.

“Em Maceió, o sol domina quase que o ano todo e a gente precisa explorar mais esse potencial que nós temos. Estamos iniciando na Pompeu Sarmento e tenho certeza que vai dar muito certo e vamos expandir para outros prédios públicos da Prefeitura. Gastamos, em média, só na Educação, cerca de R$ 5 milhões por ano, uma conta altíssima. E, com esses investimentos, queremos ir reduzindo essa conta”. Rui Palmeira, prefeito de Maceió.

Só na Unidade de Ensino, a média mensal da conta de energia é R$1.800. Com a implantação da tecnologia, a escola passará a pagar apenas R$100, referente à taxa de serviço da distribuidora. A Escola da Rede Municipal atende, em média, 1.200 alunos.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.