14 de novembro de 2019Informação, independência e credibilidade
Blog

Sem vitimismo e mimimi, por favor!

Fico indignado com os ataques que a deputada Joice Hasselmann tem sofrido depois que teve desavenças com os cães raivosos. Ela chegou a chorar ao falar como isso afeta não só a “póbi”, mas também os filhos.

Por outro lado, não consigo ter pena dela. Joice é daquelas conservadoras que criticam o feminismo e negam o machismo. E é hipócrita ao ponto de votar, trabalhar, dirigir e até viajar sem a autorização, por escrito, de um macho.

Leiam algumas declarações da nobre deputada: “Eu vejo o feminismo como um machismo de sinal contrário”. “A veia boa do início do feminismo foi distorcida demais”. As frases demonstram que ela não entende nada de feminismo.

Ou melhor, mede quem defende os direitos das mulheres pelas radicais. Sim, há aquelas amarguradas que, por elas, os homens seriam extintos. Na pior das hipóteses, a sociedade seria igual à terra da Mulher Maravilha: os machos só apareceriam a cada milênio para procriar e tchau.

Porque num país onde o feminicídio é cultural (se não for minha não será de mais ninguém), as mulheres ainda ganham menos que os homens e é necessário reservar vagões de metrô apenas para mulheres por conta do assédio, o feminismo não é “cafona”, como costuma dizer a parlamentar.

Espero que este choque de realidade a leve ao amadurecimento. Hasselmann colhe o ódio que plantou. Não tenho o mínimo de empatia por essa gente. Eles defendem esse tipo de sociedade. Então, depois, não venham com “vitimismo” e “mimimi”.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.