9 de julho de 2020Informação, independência e credibilidade
Brasil

Silêncio no Planalto: Fraude no auxílio emergencial atinge 620 mil pessoas

Até madames da alta sociedade receberam o dinheiro indevidamente, enquanto favelados ficaram de fora

Desorganização e incompetência geram fraudes no auxílio emergencial

O governo federal tem um prejuízo de mais de R$ 1 bilhão ao pagar indevidamente a 620 mil pessoas o auxílio emergencial de R$ 600 na Caixa Econômica Federal.

Devido a desorganização e a incompetência do processo montado pelo governo, receberam o auxílio militares da ativa, socialites, empresárias da moda e até um irmão do presidente Jair Bolsonaro. No Palácio do Planalto o governo silencia sobre a fraude no programa.

Enquanto isso, 65% dos moradores de favelas ou seus familiares pediram o auxílio emergencial. Desses, 39% ainda não conseguiram o benefício do governo.

Os dados foram levantados em relatório do TCU (Tribunal de Contas da União), que constata o pagamento a pessoas que não tinham direito a receber o auxílio em função da pademia.

Segundo o Tribunal, esses pagamentos irregulares devem  causar um prejuízo de mais de R$ 1 bilhão às contas públicas.

De acordo com o documento, já foram gastos R$ 35,8 bilhões para 50.228.253 milhões de beneficiários.

As informações foram divulgadas pelo Fantástico, da TV Globo, que teve acesso ao relatório, na noite desse domingo

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.