28 de maio de 2020Informação, independência e credibilidade

Tag: Congresso

Líderes iniciam discussão no Congresso sobre prorrogação do auxílio emergencial

Líderes iniciam discussão no Congresso sobre prorrogação do auxílio emergencial

Expresso
Líderes partidários se reuniram com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), nesta sexta-feira (22), para debater a pauta da próxima semana. A possibilidade de prorrogação do auxílio emergencial começou a ser discutida e os líderes avaliam que um projeto sobre o tema possa ser construído nas próximas semanas. Em entrevista coletiva, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, disse que tem a impressão de que o auxílio emergencial aos trabalhadores informais e mais vulneráveis poderá ser prorrogado em razão da pandemia da Covid-19, mas destacou que é necessário avaliar a origem dos recursos para o seu pagamento. Agência Câmara de Notícias
Folha: Arthur Lira briga com líderes no Whatsapp e cria o grupo ‘Centrão Raiz’

Folha: Arthur Lira briga com líderes no Whatsapp e cria o grupo ‘Centrão Raiz’

Política
Deputados em grupo de WhatsApp com líderes no Congresso bateram boca depois de uma votação de medida provisória que não agradou ao Centrão. No grupo está o presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que viu o deputado Arthur Lira (PP-AL), líder do PP e do Centrão, sair desse grupo e criar um novo, só com partidos que hoje negociam cargos no governo em troca de apoio ao presidente Jair Bolsonaro. Chamado de “Os independentes”, na prática o grupo é uma espécie de Centrão Raiz e tem em seu líder, grande aliado de Bolsonaro, um dos principais nomes contados para disputar a sucessão de Maia, em fevereiro de 2021 Lira acusou o líder do MDB, Baleia Rossi (SP) de ter rompido com um acordo construído sobre a MP de regularização fundiária. Baleia defendeu a substituição da medida provis
Congresso promulga emenda do Orçamento de Guerra

Congresso promulga emenda do Orçamento de Guerra

Política
O Congresso Nacional promulgou na tarde de hoje (7) a Proposta de Emenda à Constituição 10/2020 (PEC 10/20), que trata do Orçamento de Guerra, para combater a crise gerada pela pandemia do novo coronavírus (covid-19). Participaram da cerimônia, além do presidente do Congresso, Davi Alcolumbre, o presidente da Câmara e autor da proposta, Rodrigo Maia, e o líder do governo no Congresso, senador Eduardo Gomes (MDB-TO). O presidente da Câmara ressaltou que as duas casas contribuem de forma decisiva para o enfrentamento à pandemia do novo coronavírus com a construção e promulgação da PEC. “Vamos deixar claro com essa promulgação que queremos sair dessa situação com um número menor de perdas de vidas, esse é o principal objetivo, garantia das vidas. Mas também que a gente garanta os n
Avanços do Centrão no Governo preocupam Guedes e militares

Avanços do Centrão no Governo preocupam Guedes e militares

Política
No meio da briga política entre Bolsonaro e os demais poderes, poucos tem tanto a ganhar quando o Centrão. O bloco de partidos que o presidente se aliou para ganhar número e evitar um possível impeachment já vê uma oportunidade de pleitear mais postos dentro da administração pública. Na mira do centrão estão diretorias de bancos públicos e de estatais, secretarias de ministérios, fundações e outras estruturas estratégicas do governo. Preocupados com a perda de cargos, militares já orientam Bolsonaro a alçar cada vez mais profissionais oriundos das Forças Armadas em postos-chave no segundo e terceiro escalões do governo. A ideia seria justamente blindar a administração federal de uma entrada excessiva de nomes indicados pelo centrão. Paulo Guedes Uma das preocupações do
Nova MP de Bolsonaro permite suspender contrato e até cortar 70% do salário

Nova MP de Bolsonaro permite suspender contrato e até cortar 70% do salário

Economia
O Governo Federal adiantou, na noite desta quarta-feira, 1º de abril,  informações sobre uma Medida Provisória (MP) que vai autorizar a suspensão de contratos e jornadas de trabalho ou a redução de até 70% de salário do trabalhador. A medida é exclusiva para combater os impactos do coronavírus na economia brasileira. Cabe agora o Congresso avaliar a proposta. Os contratos poderão ser suspensos por até 60 dias, enquanto a redução de salário e jornadas de trabalho podem durar, no máximo, 90 dias. O deputado federal Marcelo Freixo (PSOL) condenou a medida, a denominado de “MP da morte”. Para ele, aprovar a proposta é fazer o trabalhador perder renda quando mais está precisando. “O que Bolsonaro e Guedes estão fazendo é covardia. Trabalhadores que tiverem corte de 70% nos salários pel
‘MP capenga’: Maia adianta que Congresso devolverá medida que suspende contratos

‘MP capenga’: Maia adianta que Congresso devolverá medida que suspende contratos

Brasil
Publicada em edição extraordinária no final da noite de domingo (22), a medida provisória que suspende contratos de trabalho por até quatro meses encontra forte resistência no Congresso.O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), chamou a proposta de “medida provisória capenga”. Para ele, o texto do governo criou uma crise desnecessária. “Tenho certeza de que temos que construir rapidamente com a equipe econômica outra medida provisória”. Uma ala de parlamentares defende que o texto, editado no âmbito de medidas tomadas por causa da pandemia de coronavírus, seja devolvido ao Executivo, embora outros congressistas prefiram evitar o confronto e apostam na edição urgente de uma nova medida com algum tipo de amparo ao trabalhador. O MPT (Ministério Público do Trabalho) já afirm
Governo solicita ao Congresso reconhecimento de Estado de Calamidade Pública

Governo solicita ao Congresso reconhecimento de Estado de Calamidade Pública

Expresso, Política
A Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República por meio de nota que o Governo Federal solicitará ao Congresso Nacional o reconhecimento de Estado de Calamidade Pública até 31 de dezembro de 2020 por causa da pandemia de coronavírus. "Em virtude do monitoramento permanente da pandemia covid-19, da necessidade de elevação dos gastos públicos para proteger a saúde e os empregos dos brasileiros e da perspectiva de queda de arrecadação, o Governo Federal solicitará ao Congresso Nacional o reconhecimento de Estado de Calamidade Pública". Nota da Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República. A medida dispensa o governo de cumprir a meta fiscal. O governo reforça ainda a necessidade de aprovação de reformas e defende a manutenção do teto de g
Após Bolsonaro falar em ‘golpe’, Congresso já prepara retaliação

Após Bolsonaro falar em ‘golpe’, Congresso já prepara retaliação

Política
Não bastou afrontar Legislativo e Judiciário ao engrossar manifestações em apoio ao governo e com ataques aos outros Poderes. No dia seguinte, o presidente Jair Bolsonaro se disse ameaçado pela cúpula do Congresso e afirmou estar em uma "luta de poder" e que o isolamento dele "seria um golpe". Com isso, ganhou força entre parlamentares movimento para usar a narrativa do coronavírus como forma de retaliar o Executivo. Isso após os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), e do STF (Supremo Tribunal Federal), Dias Toffoli, se reuniram na tarde desta segunda (16) sem Bolsonaro para discutir ações contra a doença. O governo federal foi representado pelo ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, que, de maneira inacreditável (mas não inesp
Reformas e vetos do Planalto atrasam no Congresso Nacional

Reformas e vetos do Planalto atrasam no Congresso Nacional

Política
A pandemia de coronavírus já atrasa reformas defendidas pelo Palácio do Planalto e a análise de vetos do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) no Congresso Nacional, entre outros projetos considerados importantes pelo Poder Executivo. Até segunda (16), o Brasil registrava 234 casos confirmados de coronavírus. Na semana passada, foi confirmado que o senador Nelsinho Trad (PSD-MS) andou pelo Congresso quando já estava infectado e o Congresso freou as atividades legislativas e cancelou diversas reuniões agendadas. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, chegou a ter que pedir que deputados fiquem em Brasília. Nesta segunda-feira, ao anunciar um pacote anticrise que prevê a injeção de R$ 147,3 bilhões na economia, Guedes reiterou a necessidade de colocar para andar a agenda de reform
Maia pede que deputados fiquem em Brasília

Maia pede que deputados fiquem em Brasília

Expresso, Política
O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), pediu no Whatsapp aos deputados federais que eles voltem à Brasília e fiquem na Capital Federal. Ele tem o receio de que os colegas resistam a viajar para matérias importantes de combate à crise do coronavírus. Entretanto, em áudio, ele tenta acalmar os ânimos e pede que sejam votadas as matérias já acordadas: “Amigos e amigas, e o seguinte: é claro que não vamos fazer sessão com 300 deputados em plenário. A gente só vai ao plenário se tiver acordo para votar matérias relacionadas ao coronavírus. Eu acho que o Parlamento não estar funcionando neste momento onde ele é parte da solução, a sociedade vai ficar mais assustada ainda. É claro que ninguém precisa ficar no plenário. Pode ficar no seu apartamento, no hotel, no gabinete. Quem puder est