7 de julho de 2020Informação, independência e credibilidade

Tag: Decotelli

Decotelli entrega carta de demissão para Bolsonaro

Decotelli entrega carta de demissão para Bolsonaro

Expresso
Nomeado ministro da Educação na última quinta-feira (25), Carlos Decotelli entregou sua carta de demissão do cargo na tarde desta terça-feira (30). Ele pediu sua saída do governo após a sua formação acadêmica ter sido alvo de vários questionamentos. O golpe final contra seu currículo foi a nota da Fundação Getulio Vargas (FGV), divulgada na noite de segunda-feira (29), informando que Decotelli não foi pesquisador ou professor da instituição. O presidente Jair Bolsonaro ficou irritado ao saber de mais uma "incoerência" no currículo do indicado, que já teve doutorado e pós-doutorado questionados por universidades estrangeiras e é acusado de plágio no mestrado. Decotelli resistia e Bolsonaro parecia não querer tomar a decisão final. A saída, no entanto, foi declarada.
Se não foi cúmplice, foi feito de idiota: Bolsonaro não deveria seguir com Decotelli no MEC

Se não foi cúmplice, foi feito de idiota: Bolsonaro não deveria seguir com Decotelli no MEC

Artigo, Política
"E conhecereis a verdade e a verdade vos libertará". A passagem na Bíblia preferida de Jair Bolsonaro, João 8:32, é sempre citada pelo presidente e seus apoiadores. A dica é: apesar de todas as denúncias de fake news e corrupção, Bolsonaro e seu entorno são honestos no que falam e fazem. A verdade trilha seu caminho de retidão. Logo, partindo dessa premissa simples, o presidente precisa de forma imediata se livrar do nome de Carlos Decotelli para o MEC. Claro, é muito fácil chegar para o presidente e dizer que um de seus ministros (ou indicado para) precisa sair, ainda mais depois da batalha que foi para se manter o antecessor, Abraham Weintraub, que se auto-exilou nos EUA. Há outros nomes que sempre têm suas cabeças pedidas. Ricardo Sales (Exterior) e Ernesto Araújo (Meio-Amb
Universidade alemã afirma que Decotelli não obteve pós-doutorado

Universidade alemã afirma que Decotelli não obteve pós-doutorado

Brasil
A assessoria de imprensa Universidade de Wuppertal, na Alemanha, afirma que o ministro da Educação Carlos Decotelli da Silva não obteve o título de pós-doutorado. Apesar disso, a informação consta em seu currículo Lattes. "Carlos Decotelli veio para a cadeira da profa. Dra Brigitte Wolf para uma pesquisa de três meses em 2 de janeiro de 2016. Até 2017 ela era professora de teoria do design, com foco em metodologia, planejamento e estratégia na Universidade de Wuppertal e agora é emérita. Ele não adquiriu nenhum título em nossa universidade. A Universidade de Wuppertal não pode fazer nenhuma declaração sobre títulos obtidos no Brasil". Assessoria da Universidade de Wuppertal. Em seu currículo acadêmico, Decotelli informa que o título de pós-doutorado em Wuppertal foi obtido entre 2015
Bolsonaro ou Decotelli são desmentidos sobre novo ministro da Educação ter doutorado

Bolsonaro ou Decotelli são desmentidos sobre novo ministro da Educação ter doutorado

Brasil, Expresso
O novo ministro da Educação, Carlos Decotelli, não tem título de doutor pela Universidade de Rosário, na Argentina, como o presidente Jair Bolsonaro afirmou na quinta (25) ao anunciá-lo para o cargo. A informação é do reitor da Universidade Nacional de Rosario, Franco Bartolacci.' https://twitter.com/fbartolacci/status/1276563236834467841 A assessoria do MEC manteve a informação de que ele detém, sim, o título. Questionada sobre a afirmação do reitor, diz que consultaria novamente o ministro.
Carlos Decotelli, ex-presidente do FNDE, é o novo Ministro da Educação

Carlos Decotelli, ex-presidente do FNDE, é o novo Ministro da Educação

Brasil
O presidente Jair Bolsonaro anunciou o ex-presidente do FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação) Carlos Decotelli, de 67 anos, para ser ministro da Educação. https://twitter.com/jairbolsonaro/status/1276221599897845760 Oficial da reserva da Marinha e o primeiro ministro negro do governo Bolsonaro, ele vai suceder Abraham Weintraub, que foi demitido da pasta na semana passada após uma série de desgastes com o STF. Decotelli é considerado de perfil conciliador e moderado por pessoas próximas. Ele comandou o FNDE de fevereiro de 2019 até agosto do ano passado. Decotelli foi indicado pela cúpula militar, em uma sugestão dos almirantes do governo. Ele também contou com o apoio do ministro da Economia, Paulo Guedes, com quem atuou no passado no IBMEC (Instituto Brasileiro