7 de agosto de 2020Informação, independência e credibilidade

Tag: Fenaj

Após fala de Bolsonaro, Fenaj libera nota oficial em defesa das mulheres jornalistas

Após fala de Bolsonaro, Fenaj libera nota oficial em defesa das mulheres jornalistas

Brasil
Nesta terça-feira (18), o presidente Jair Bolsonaro usou conotações sexuais para atacar uma repórter da Folha de São Paulo. Não só a ofendeu, como segue alimentando uma série de mentiras e distorções iniciadas, curiosamente, na CPMI das Fake News. A fala provocou indignação e a Fenaj, Federação Nacional dos Jornalistas, divulgou a seguinte nota, que você pode acompanhar na íntegra: Num cenário em que o jornalismo profissional tem assumido um ingrato protagonismo nas disputas políticas que ocorrem no Brasil, mais uma vez, o Presidente da República, Jair Bolsonaro, protagoniza grave episódio de machismo, sexismo e misoginia. Nesta terça-feira (18/02), o mandatário decidiu atacar a repórter Patrícia Campos Mello, do jornal Folha de S.Paulo, em pronunciamento com falas de conotação sex
FENAJ e Sindicatos de Jornalistas intensificam mobilização contra MP 905

FENAJ e Sindicatos de Jornalistas intensificam mobilização contra MP 905

Brasil
A retomada dos trabalhos legislativos no Congresso Nacional e, principalmente, a definição do plano de trabalho e calendário de atividades da Comissão Mista responsável por analisar a MP 905 aceleraram as ações da Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) e seus Sindicatos filiados contra a medida provisória, que afeta todos os trabalhadores e, em especial, os jornalistas. Nesta sexta-feira,7, o relator da MP 905 na Comissão Mista, deputado Christino Áureo (PP/RJ), receberá dirigentes da FENAJ e do Sindicato dos Jornalistas do Município do Rio de Janeiro, em seu escritório na capital fluminense. Os dirigentes sindicais vão apresentar ao deputado argumentos contrários às modificações na legislação estabelecidas na media provisória, com destaque para os artigos que extinguem os
Fenaj: Bolsonaro atacou a imprensa 116 vezes em 2019

Fenaj: Bolsonaro atacou a imprensa 116 vezes em 2019

Brasil
Quase dez ataques por mês foram desferidos pelo presidente Jair Bolsonaro a profissionais jornalistas, a veículos de comunicação e à imprensa em geral, em seu primeiro ano à frente do País. O monitoramento vem sendo feito pela Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ), que aponta um total de 116 declarações contra a imprensa em 2019. Foram 11 ataques a jornalistas, e 105 tentativas de descredibilização da imprensa. O mês de dezembro registrou mais cinco ataques, todos classificados como tentativas de descredibilização da imprensa. Quatro deles foi pelo twitter. No dia 13 de dezembro, por exemplo, o perfil oficial do presidente no microblog postou uma capa de jornal do dia, acompanhada do comentário: “A RENDIÇÃO DA IMPRENSA. O Brasil vai bem, apesar dela. Bom dia a todos!”.
Rodrigo Maia: Artigo que desobriga registro de jornalista será retirado de MP

Rodrigo Maia: Artigo que desobriga registro de jornalista será retirado de MP

Política
Após pressão da Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) e Sindicatos de Jornalistas em todo o Brasil, o deputado federal Rodrigo Maia (DEM), presidente da Câmara dos Deputados, se pronunciou sobre à Medida Provisória (MP), que entre outras alterações na lei trabalhista, acaba com a obrigatoriedade de registro profissional para jornalistas e mais 13 profissões regulamentadas. Em conversa com o presidente da Câmara Federal, o ex-deputado federal Aldo Rebelo afirmou que a medida foi classificada de inaceitável por Rodrigo Maia. Hoje à tarde falei com o o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, sobre a absurda MP que revoga a obrigatoriedade de registro para a atuação profissional de jornalistas. O presidente Rodrigo Maia considerou os termos da MP inaceitáveis. — Aldo Rebelo (@aldor
Fenaj: Governo Bolsonaro age para destruir Jornalismo com MP inconstitucional

Fenaj: Governo Bolsonaro age para destruir Jornalismo com MP inconstitucional

Brasil
Confira a seguir a nota da Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) sobre a Medida Provisória (MP) 905/19, publicada no Diário Oficial da União (DOU) e que altera uma série de pontos da legislação trabalhista e institui a chamada carteira de trabalho Verde e Amarela: A Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) e seus sindicatos filiados em todo o país denunciam a inconstitucionalidade da Medida Provisória 905/2019, que revoga a obrigatoriedade de registro para atuação profissional de jornalistas (artigos do Decreto-Lei 972/1969) e de outras 13 profissões. A Medida Provisória mantém o registro de classe somente para as profissões em que existem conselhos profissionais atuando (como advocacia, medicina, engenharias, serviço social, educação física, entre outros). Dez anos depoi
Presidente da FENAJ fala na TV Senado sobre a greve dos jornalistas alagoanos

Presidente da FENAJ fala na TV Senado sobre a greve dos jornalistas alagoanos

Vídeos
https://youtu.be/5TsJKUDtdXc A presidente da Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ), Maria José Braga (Zequinha), fez um relato da greve dos jornalistas de Alagoas na reunião mensal do Conselho de Comunicação Social, nesta segunda (1º), transmitido na TV Senado. O principal motivo da paralisação é ameaça de redução de 40% do piso salarial da categoria, conquistado há décadas e que, ao longo dos anos já vem sofrendo desvalorização se comparado à época de sua instituição.