8 de agosto de 2020Informação, independência e credibilidade

Tag: Formula 1

Com covid-19, Perez ficará de fora dos dois GPs da Inglaterra da Fórmula-1

Com covid-19, Perez ficará de fora dos dois GPs da Inglaterra da Fórmula-1

Esportes
Sergio Perez poderá correr no Grande Prêmio da Inglaterra deste final de semana em Silverstone, nem no da próxima semana, no mesmo circuito: ele testou positivo para a Covid-19. O piloto do Racing Point já estava ausente do circuito na quinta-feira. Ele se isolou após seu teste de rotina ter dado um resultado "inconclusivo". Depois de uma contraprova no final do dia, foi confirmado que ele havia se registrado positivo para o vírus. "Perez entrou em quarentena de acordo com as instruções das autoridades de saúde pública e continuará a seguir o procedimento exigido. Com a assistência do organizador local do Grande Prêmio da Inglaterra, das autoridades locais de saúde e do delegado da FIA COVID-19, uma iniciativa completa de rastreamento e rastreamento foi realizada e todos os cont
Lewis Hamilton critica Bill Gates e mostra ser antivacinas nas redes sociais

Lewis Hamilton critica Bill Gates e mostra ser antivacinas nas redes sociais

Esportes
Seis vezes campeão da Fórmula 1, Lewis Hamilton, recebe fortes críticas depois de compartilhar um post com uma mensagem anti-vacina em seu Instagram. A publicação, um compartilhamento de King Bach, é um vídeo de uma entrevista com o co-fundador e filantropo da Microsoft Bill Gates discutindo testes de vacinas para o COVID-19 com a legenda. Hamilton, que compartilhou o post para seus 18,3 milhões de seguidores no Instagram, comento assim: 'Lembro quando contei minha primeira mentira'. A frase é acompanhada com o emoji "chorando de rir". Antivacina Hamilton ser integrante do movimento antivacina não deveria ser novidade. Semanas atrás, o piloto compartilhou uma captura de tela sobre um pequeno protesto contra a vacina COVID-19 de Oxford sendo testada na África do Sul, com
Formula 1 corta GPs do Brasil, México e EUA em 2020 por causa da pandemia

Formula 1 corta GPs do Brasil, México e EUA em 2020 por causa da pandemia

Esportes
A Fórmula 1 decidiu que não terá o Grande Prêmio do Brasil em 2020. Os motivos para a decisão foram o calendário apertado e, principalmente, o surto de covid-19 no país. México e Estados Unidos também não vão receber as corridas desta temporada pelo mesmo motivo. Os três países estão com alguns dos piores índices de infecção do mundo na atualidade. Por isso, os organizadores da categoria disseram que seria irresponsável realizar provas nesses locais. As três corridas serão redirecionadas para a Europa. Nürburgring (Alemanha), Ímola (Itália) e o estreante autódromo de Algarve (Portugal) estarão no calendário. O GP de Austin, no Texas, seria realizado no dia 23 de outubro. Uma semana depois, a Fórmula 1 viajaria para a Cidade do México. A corrida em Interlagos, em São Paulo, est
Direção de Silverstone ainda analisa mudança de corrida marcada para 19 de abril

Direção de Silverstone ainda analisa mudança de corrida marcada para 19 de abril

Esportes
Faltando aproximadamente duas semanas para a corrida do grande prêmio de Fórmula 1 em Silverstone, na Inglaterra, a direção do autódromo informou que decidirá nos próximos dias se a realização da corrida será mantida para o dia 19 de abril. Os dirigentes aguardam os desdobramentos da pandemia de coronavírus, que já causou o adiamento/cancelamento de oito das 22 corridas programadas para 2020. A organização ainda informou que a prioridade é a segurança dos fãs e envolvidos com a comunidade da Fórmula 1. Até o fim de março, mais de 840 mil casos de Covid-19 foram registrados, com mais de 35 mil mortos. "Silverstone e a Fórmula 1 continuam em diálogo estreito a respeito da situação corrente e analisando a viabilidade da realização do GP entre os dias 17 e 19 de julho. É importante desta
Primeira etapa da F1 2020 deve ser suspensa devido à pandemia mundial

Primeira etapa da F1 2020 deve ser suspensa devido à pandemia mundial

Esportes
De última hora, devido à pandemia de coronavírus, a Fórmula 1 suspendeu o GP da Austrália de 2020. A decisão veio após a McLaren desistir de participar do evento em Melbourne, após um de seus membros testar positivo para o Covid-19. Durante conversas das equipes da F1 e FIA, a maioria dos times disse estar descontente em continuar com o evento, que abriria a temporada deste ano. O órgão chegou a dizer que aceitaria uma decisão majoritária das equipes, de modo que agora passaria a suspender o evento. Ainda não há confirmação oficial da decisão, mas entende-se que uma declaração conjunta será feita pela F1 e pela FIA. Oito pessoas da F1 foram testadas com o Covid-19 desde a chegada da F1 a Melbourne, com sete sendo negativos. Esta é a segunda ocasião em que o coronavírus mexe no
GP da Austrália de F1: Funcionários de equipes testam positivos para o novo coronavírus

GP da Austrália de F1: Funcionários de equipes testam positivos para o novo coronavírus

Esportes
Na manhã desta quinta-feira (12), às vésperas do início das atividades do GP de Melbourne, na Austrália, pela abertura da Fórmula 1 2020, mais dois funcionários estão com suspeitas de terem contraído o novo coronavírus. A Haas confirmou que agora são quatro os membros da equipe em quarentena, um engenheiro e três mecânicos. “Devemos ter os resultados até à tarde. Até então, não sei de nada, não quero especular. Não sou médico. Espero que eles estejam negativos para o coronavírus e que continuemos como gostaríamos”. Guenther Steiner, chefe da Haas. Além dos funcionários da escuderia norte-americana, a McLaren também tem um profissional isolado no momento. Suspensão Torneios de futebol na Europa, como o Campeonato Italiano ou a Liga Europa estão suspensas. Outros campeonatos,
Presidente faz promessa vazia de F1 no Rio com empresário que deve R$ 25 mi

Presidente faz promessa vazia de F1 no Rio com empresário que deve R$ 25 mi

Política
Nesta segunda-feira (24), o presidente Jair Bolsonaro afirmou que há "99% de chance" de a F-1 ser transferida de São Paulo para o Rio de Janeiro a partir de 2021. O contrato com São Paulo vence em 2020, e o diretor-geral da F-1, Chase Carey, tem negociado com os governadores Wilson Witzel (Rio de Janeiro) e João Doria (São Paulo). A declaração foi dada ao lado de Chase Carey, que imediatamente depois desmentiu o presidente. Bicho, o Bolsonaro sendo desmentido ao vivaço pelo CEO da Fórmula 1.... (Pra quem não entende inglês, a tradução simultânea entra logo após) pic.twitter.com/UhDNWIehB5 — Samuel (@SamTadeu) 25 de junho de 2019 O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), também desmentiu o presidente. Nesta terça-feira (25), ele disse que não há definição sobre a ida
Chefão da F1 desmente Bolsonaro e diz que São Paulo é prioridade após 2020

Chefão da F1 desmente Bolsonaro e diz que São Paulo é prioridade após 2020

Esportes
Apesar do presidente Jair Bolsonaro afirmar que o Rio de Janeiro construirá o autódromo Ayrton Senna em 8 meses para que o Rio de Janeiro receba a etapa brasileira de Fórmula 1 em 2020, o presidente executivo da FOM, Chase Carey, empresa que controla os direitos comerciais da categoria, garantiu que São Paulo seguirá, ao menos no próximo ano, como a corrida do Brasil no calendário. "Temos um acordo firmado com São Paulo para 2020. Temos uma boa relação com São Paulo. Mas temos que resolver o que fazer em 2021. Estamos em negociações com ambas as cidades e apreciamos o interesse das duas cidades, já que o Brasil é um mercado importante para nós e uma parte importante de nossa história. Estamos animado para avançar nessas negociações e seguir adiante, tomar uma decisão." Chase Carey. N