7 de agosto de 2020Informação, independência e credibilidade

Tag: ONU

Nas últimas 24h, Brasil liderou novas mortes confirmadas por covid no mundo

Nas últimas 24h, Brasil liderou novas mortes confirmadas por covid no mundo

Brasil
terra O relatório mais recente da OMS (Organização Mundial da Saúde) informou que o número de mortes causadas pelo novo coronavírus ao redor do mundo subiu para 709.511, om o Brasil liderando o ranking mundial de novos óbitos pelo segundo dia consecutivo. Os dados foram compilados com informações recebidas pela organização até as 5h (de Brasília) do dia 7 de agosto. Houve um aumento de 6.815 mortes em relação às informações disponibilizadas ontem. A quantidade de casos de covid-19 confirmados oficialmente aumentou para 18.902.735 casos. Os dados podem estar defasados em relação aos últimos levantamentos divulgados individualmente pelos países, pois foram fechados no começo do dia. Consideradas as informações disponíveis, a taxa global de mortalidade dos casos confirmados de cor
Governo e ONU-Habitat lançam projeto de enfrentamento à Covid-19 nas grotas de Maceió

Governo e ONU-Habitat lançam projeto de enfrentamento à Covid-19 nas grotas de Maceió

Alagoas
O Governo de Alagoas e o Programa das Nações Unidas para os Assentamentos Humanos (ONU-Habitat) iniciaram a execução de um projeto para o enfrentamento da pandemia do coronavírus nas 100 grotas de Maceió. O projeto é o único do Brasil selecionado entre 56 propostas do mundo e é financiado pelo Fundo Emergencial para Atividades de Apoio ao Combate à COVID-19. “COVID-19: Monitoramento e Resposta Rápida Baseada em Evidências em Assentamentos Informais de Maceió & Intercâmbio de Conhecimento com o Rio de Janeiro e Cidades Lusófonas”. O projeto de grande nome revela um objetivo ainda maior: auxiliar a gestão pública a criar e priorizar ações nas grotas de Maceió. O projeto terá uma duração de 3 meses e possui dois componentes principais: Produção de dados, que tem como ob
ONU-Habitat e Governo de Alagoas vão ouvir moradores das grotas sobre pandemia

ONU-Habitat e Governo de Alagoas vão ouvir moradores das grotas sobre pandemia

Alagoas
Se você mora em uma das 100 grotas de Maceió e o seu telefone tocar a partir desta sexta-feira (17) com o DDD 021 (Rio de Janeiro), procure atender. Pode ser um dos pesquisadores do novo projeto do Governo de Alagoas com o Programa das Nações Unidas para Assentamentos Humanos (ONU-Habitat). Com o título “Covid-19: Monitoramento e Resposta Rápida Baseada em Evidências em Assentamentos Informais de Maceió & Intercâmbio de Conhecimento com o Rio de Janeiro e Cidades Lusófonas”, a iniciativa consiste em coletar dados sobre o enfrentamento ao novo coronavírus, bem como avaliar a situação socioeconômica das comunidades a partir de relatos dos próprios moradores e das lideranças comunitárias. Com duração de três meses, o projeto terá como principal resultado a apresentação de um dia
Países fazem reunião mundial na ONU para coalizão de reconstrução da economia e Brasil fica de fora

Países fazem reunião mundial na ONU para coalizão de reconstrução da economia e Brasil fica de fora

Economia
O governo brasileiro não faz parte da lista de mais de 50 países e entidades internacionais que se reúnem nesta quinta-feira para traçar uma estratégia para uma recuperação sustentável do mundo pós-pandemia. Os Estados Unidos também estão de fora. Sob comando da ONU, o evento é liderado pelo primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, e da Jamaica, Andrew Holness. Banco Mundial, FMI e outras instituições também estarão presentes. Países como Argentina, Haiti, Costa Rica e Colômbia, além da UE, França, Alemanha, Japão e Reino Unido fazem parte da lista de países que farão parte do debate. Trata-se de uma "iniciativa conjunta para acelerara resposta global aos significativos impactos econômicos e humanos da COVID-19, e avançar soluções concretas para a emergência do desenvolvim
ONU: Comércio global deve recuar mais de 25% no 2° tri

ONU: Comércio global deve recuar mais de 25% no 2° tri

Economia, Expresso
O comércio mundial de bens deve cair a uma taxa nunca vista desde a crise financeira global de 2009, com as estimativas ficando cada vez mais sombrias nas últimas semanas, disse hoje (13) a Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento (Unctad, na sigla em inglês). O comércio de mercadorias deve ter caído 3,0% no primeiro trimestre em relação aos três meses finais de 2019, e espera-se perda de 26,9% no segundo trimestre, informou a Unctad. Na comparação anual, esses números seriam de quedas de 3,3% e 29,0%, respectivamente. "Neste momento, a forma da recuperação ainda não está clara; dependerá da rapidez com que as economias retornarão ao crescimento positivo e que sua demanda por bens comercializados suba mais uma vez". Steve MacFeely, chefe de estatísticas da Unctad.
OMS: Com números alarmantes, EUA podem ser o novo epicentro da pandemia

OMS: Com números alarmantes, EUA podem ser o novo epicentro da pandemia

Mundo
Dados recebidos durante a noite pela Organização Mundial da Saúde (OMS) sobre o avanço da pandemia pelo planeta foram considerados como "alarmantes" pelos técnicos da entidade com sede em Genebra. A entidade está reunindo as informações consolidadas e deve publica-los pela tarde desta terça-feira, mas adiantou que o mundo irá registrar um "aumento significativo" em comparação ao que existia na segunda-feira. Oficialmente, a OMS contabiliza 334 mil casos até a noite de ontem, com 14,5 mil mortes, mas é preciso se preparar para um salto importante, com base nos dados recebidos ao longo da noite. Margaret Harris, porta-voz da OMS, disse que 85% de todos os novos casos estão sendo registrados na Europa e EUA. Mas rapidamente a situação americana está se deteriorando. 40% de todos
Covid-19 deixa mais de 776 milhões de alunos fora da escola

Covid-19 deixa mais de 776 milhões de alunos fora da escola

Expresso
Pelo menos 85 países fecharam escolas em todo o território para tentar conter a disseminação do novo coronavírus. A medida teve impacto em mais de 776,7 milhões de crianças e jovens, segundo a ONU para Educação, Ciência e Cultura (Unesco). O representante da agência, Vincent Defourny, disse que a agência atua junto das autoridades na implementação desse tipo de programas. “A Unesco aconselha a aliviar o impacto sobre o currículo escolar de várias formas. A primeira coisa é fazer o uso mais extensivo possível de todos os recursos a distância, que podem ser pela internet, pela rádio, pela televisão e todas as formas que permitem aprender e manter contato com a aprendizagem a distância”. Vincent Defourny, representante da Unesco. Cerca 15 nações fecharam as escolas de forma parcial. Se a me
Brasil sabota conferência do Clima na ONU e ministro Salles celebra com churrasco

Brasil sabota conferência do Clima na ONU e ministro Salles celebra com churrasco

Brasil
A COP-25, conferência climática da ONU, terminou na madrugada de domingo (15) em Madri, sem alcançar seu principal objetivo: regulamentar o artigo 6 do Acordo de Paris, que trata sobre a criação de um mercado de carbono para incentivar ações de mitigação dos efeitos das mudanças climáticas. O Brasil foi o principal bloqueador do consenso. O principal fator foi a mudança de tática de negociação imposta pelo comando do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, que dificultou as negociações, segundo observadores e também diplomatas de delegações de países desenvolvidos. Chefe da delegação brasileira na COP, Salles usou as reuniões bilaterais com países desenvolvidos para pedir dinheiro ao Brasil, como contrapartida para desbloquear a negociação. Mensagens trocadas entre negociadore
Especialista independente em direitos humanos da ONU visita Ufal nesta quinta-feira

Especialista independente em direitos humanos da ONU visita Ufal nesta quinta-feira

Alagoas
Na próxima quinta, 31 de outubro, a partir das 14h, a primeira especialista independente das Nações Unidas sobre o exercício dos direitos humanos pelas pessoas com albinismo estará na Faculdade de Medicina (Famed) da Universidade Federal de Alagoas. Ikponwonsa Ero pretende promover o diálogo e compartilhar boas práticas em relação ao exercício dos direitos das pessoas com albinismo e sua participação na sociedade. Em seu trabalho, a especialista pretende também conscientizar sobre os direitos das pessoas com albinismo e combater estereótipos, preconceitos, práticas e crenças prejudiciais que prejudiquem o exercício dos direitos humanos e a participação da sociedade em igualdade de oportunidades. Assim, Ikponwonsa Ero vem ao Brasil para avaliar a situação das pessoas com albinismo
Maceió é reconhecida pela ONU por redução de mortes no trânsito

Maceió é reconhecida pela ONU por redução de mortes no trânsito

Maceió
Desde 2013, a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT) realiza campanhas educativas em parceria com o Projeto Vida no Trânsito, uma iniciativa que, recentemente, foi premiada pela Organização das Nações Unidas (ONU) pela redução de mortes no trânsito do Brasil. Maceió ficou em 6º lugar no ranking das capitais que mais se engajaram no programa, o que ajudou a trazer este reconhecimento internacional para o País, superando a meta inicial de reduzir em até 40% o número de óbitos nas vias, ficando com 41,9%. “Superar a meta estabelecida pela ONU é uma grande conquista para Maceió e para o povo maceioense, pois isto significa que menos pessoas tiveram suas vidas tiradas em decorrência de acidentes no trânsito. O Projeto Vida no Trânsito conseguiu otimizar as ações que