7 de julho de 2020Informação, independência e credibilidade

Tag: Trabalho

Brasil perdeu 331 mil empregos formais em maio, mais de 1,1 milhão em 2020

Brasil perdeu 331 mil empregos formais em maio, mais de 1,1 milhão em 2020

Economia
O Brasil fechou 331.901 postos de trabalho com carteira assinada em maio, segundo dados do novo Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) divulgados hoje pelo Ministério da Economia. Com o resultado, o País acumula menos 1.144.875 empregos formais em 2020. O saldo negativo de maio foi influenciado principalmente pelo número de admissões, que registrou queda de 48% em relação ao mesmo mês de 2019. Ao todo, foram 703.921 contratações e 1.035.822 demissões em maio deste ano. Informalidade A taxa de informalidade no Brasil subiu de 34,5% na última semana de maio para 35,6% na primeira semana de junho, atingindo 29,8 milhões de brasileiros. Os dados são da Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio) Covid-19 divulgada na última sexta-feira (26) pelo IBGE (Instituto
Ipea: trabalho doméstico é exercido por mulheres mais velhas

Ipea: trabalho doméstico é exercido por mulheres mais velhas

Economia
Em 2018, 6,2 milhões de pessoas tinham como ocupação o serviço doméstico remunerado, que assume variadas formas, como as atividades desempenhadas por diaristas, babás, jardineiros e cuidadores. Ao todo, 92% (5,7 milhões) eram mulheres, das quais 3,9 milhões eram negras. Naquele ano, constatou-se um aumento no número de idosas que se tornaram parte da categoria. O índice saltou de 3% para 7%, quando confrontados os patamares de 1995 e 2018. De acordo com o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), a proporção de mulheres exercendo esse tipo de trabalho sofreu queda de 1995 até o ano passado, o último servido como referência para o estudo intitulado Os Desafios do Passado no Trabalho Doméstico do Século XXI: reflexões para o caso brasileiro a partir dos dados da Pnad Contínu
Próxima presidente do TST anseia pelo fim da diferença entre segundas e domingos

Próxima presidente do TST anseia pelo fim da diferença entre segundas e domingos

Política
Em entrevista à Folha de São Paulo, a ministra Maria Cristina Peduzzi, primeira mulher eleita para presidir o TST (Tribunal Superior do Trabalho) assumirá o posto em 19 de fevereiro de 2020, para um mandato de dois anos, e já deu o tom de sua administração: ela disse que a última reforma trabalhista mudou pouco e espera que o brasileiro nem veja mais diferença entre segundas e domingos. "O mundo do trabalho mudou. No mundo todo o comércio abre aos domingos. Vamos acabar qualquer dia desses não distinguindo mais segunda de domingo". Maria Cristina Peduzzi, próxima presidente de TST. Apesar das críticas sobre a precarização da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho), e ela mesmo reconhecendo algumas perdas, Peduzzi diz que são adaptações a serem feitas na atual Quarta Revolução Industr
Prefeitura de Maceió lançará plataforma para busca de empregos online

Prefeitura de Maceió lançará plataforma para busca de empregos online

Maceió
A Prefeitura de Maceió, por meio da Secretaria Municipal do Trabalho, Abastecimento e Economia Solidária (Semtabes) e o Sine Maceió, está em fase de testes para a implantação de uma plataforma que permitirá a busca de empregos online. Uma palestra será promovida, em data ainda a ser definida pelo Sine Maceió, para os candidatos que se interessarem em entender o funcionamento do serviço. Ela será realizada no segundo piso do Shopping Popular, no Centro, em frente à Praça Deodoro. Com o lançamento do aplicativo será possível acompanhar as vagas de emprego existentes na cidade, bem como permitirá aos empresários encontrar profissionais com os perfis desejados. "É necessário desburocratizar os serviços do órgão, permitindo, assim, mais comodidade e praticidade. Sem contar que muitos
Publicado decreto que regulamenta o trabalho temporário

Publicado decreto que regulamenta o trabalho temporário

Economia
O decreto que regulamenta o trabalho temporário, e que trata a Lei nº 6.019, de 3 de janeiro de 1974, está publicado no Diário Oficial da União desta terça-feira (15). O documento assinado nessa segunda-feira (14) pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, define trabalho temporário como “aquele prestado por pessoa física contratada por uma empresa de trabalho temporário que a coloca à disposição de uma empresa tomadora de serviços ou cliente, para atender à necessidade de substituição transitória de pessoal permanente ou à demanda complementar de serviços”. O decreto diz ainda que ao trabalhador temporário são assegurados direitos como: remuneração equivalente àquela percebida pelos empregados da mesma categoria da empresa tomadora de serviços ou cliente, calculada à bas
Senado aprova MP da liberdade econômica, mas retira trecho sobre trabalho aos domingos

Senado aprova MP da liberdade econômica, mas retira trecho sobre trabalho aos domingos

Política
O Senado aprovou nesta quarta-feira (21) a medida provisória conhecida como MP da liberdade econômica. O texto já foi aprovado pela Câmara dos Deputados e seguirá para o presidente Jair Bolsonaro decidir se sanciona, veta parcialmente ou veta a íntegra da proposta. Durante a votação, os senadores decidiram retirar da MP o trecho aprovado pela Câmara que permitia trabalho aos domingos e feriados. Segundo o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), o tema será discutido posteriormente via projeto de lei. A CLT prevê que o descanso "deverá coincidir com o domingo, no todo ou em parte", e a proposta aprovada pela Câmara previa o descanso "preferencialmente aos domingos", abrindo espaço para a concessão do benefício em outros dias da semana. Quando o Senado muda um projeto en
MP libera trabalho aos domingos: Congresso pode votar hoje Minirreforma Trabalhista

MP libera trabalho aos domingos: Congresso pode votar hoje Minirreforma Trabalhista

Política
Enviada pelo governo ao Congresso em maio, a Medida Provisória 881 pode ser votada hoje (13) pelo congresso. Ela foi chamada de "MP da Liberdade Econômica" pelo governo, pois teria o objetivo de desburocratizar a vida das empresas Claro, durante análise na Câmara, ela foi bastante ampliada, incluindo artigos que mudam leis trabalhistas, como a possibilidade de trabalho aos domingos. Por isso passou a ser chamada também de "minirreforma trabalhista" por especialistas. Mudanças A medida libera o trabalho aos domingos para todas as categorias, sem a necessidade de autorização prévia do poder público. Apesar disso, a folga semanal continua sendo obrigatória. Quem trabalhar no domingo precisa descansar em outro dia da semana. Além disso, será preciso que a folga semanal seja no domi