12 de dezembro de 2019Informação, independência e credibilidade
Justiça

Vídeo patético das hienas e leão: STF já cobra nova atitude contra o Governo

Ministros querem que STF cobre respostas do Governo, mas Toffoli segue no papel apaziguador

Os ministros ficaram incomodados com o novo assédio ao STF publicado, e depois apagado, nas redes de Jair Bolsonaro. E eles acionaram o presidente da corte, Dias Toffoli. O entendimento é que a corte tem uma atitude leniente com excessos da família que hoje ocupa o Planalto.

Eles culpam o governo Bolsonaro por não agir de forma produtiva em “um sistema de responsabilidades, porque não educa”, e prega que é preciso cobrar o mandatário pelas mensagens enviadas em seu nome. Toffoli botou panos quentes na polêmica.

Mas a publicação do vídeo no qual Bolsonaro é retratado como um leão atacado por hienas, entre elas o Supremo, detonou as insatisfações. Integrantes do tribunal avisaram que não é a primeira vez que a corte é alvo da família presidencial.

Durante as eleições, por exemplo, Eduardo Bolsonaro disse que bastava um cabo e um soldado para fechar o STF foi lembrado. Ministros ressaltaram que esse discurso alimentou a narrativa de militantes bolsonaristas contra a corte.

Claro, eles também atribuem a publicação a Carlos Bolsonaro. Dizem, porém, que a responsabilidade é do pai, não só sobre a conta, mas sobre o teor do que é postado nela.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.